clique para ir para a página principal

Boeing fecha 2020 com prejuízo recorde de quase US$ 12 bilhões

Atualizado em -

Boeing fecha 2020 com prejuízo recorde de quase US$ 12 bilhões Boeing / Divulgação
► Anac autoriza Southern Air para transporte de cargas no Brasil► Boeing pagará cerca de US$ 2,5 bilhões por acidentes com 737 Max

Nesta quarta-feira (27), a Boeing (BOEI34) divulgou que registrou um prejuízo anual de aproximadamente de US$ 12 bilhões em 2020’1’’. Desse montante, cerca de US$ 6,5 bilhões foram referentes a uma perda em função do adiamento do lançamento do jato 777X.

A crise enfrentada pela pandemia do coronavírus colaborou para a baixa na demanda industrial. As companhias aéreas evitaram receber os aviões encomendados devido as restrições de viagens internacionais que prejudicaram o fluxo de caixa das fabricantes estadunidenses.

A companhia divulgou que, até o final de 2023, a aeronave 777X deve entrar em serviço. Vale ressaltar que a empresa pretendia lançar o jato em 2022.

Outro fator que prejudicou o resultado foi a queda recorde no número de viagens aéreas, que impactou os envios dos 787 Dreamliners da Boeing para as companhias. As entregas desse tipo de jato caíram 70% em 2020.

De acordo com a companhia, a expectativa é que ainda neste ano os envios com a aeronave sejam retomados, a partir do momento em que as viagens aéreas se recuperarem.

Prejuízo

A Boeing registrou um prejuízo líquido de US$ 8,44 bilhões no quarto trimestre de 2020. Resultado que supera em mais de US$ 7 bilhões o resultado obtido no mesmo período de 2019, que foi de US$ 1,01 bilhão.

Já a receita caiu cerca de 15%, ficando em US$ 15,3 bilhões no último trimestre do ano passado. Apesar da queda, o montante superou a projeção feita pela empresa de dados financeiros FactSet, que estimava uma receita de US$ 15,06 bilhões.

Relacionados:

► Anac autoriza Southern Air para transporte de cargas no Brasil► Boeing pagará cerca de US$ 2,5 bilhões por acidentes com 737 Max

Leia mais: