clique para ir para a página principal

Cielo tem queda de 68% no lucro líquido e fecha 2020 com R$ 490,2 milhões

Atualizado em -

Cielo tem queda de 68% no lucro líquido e fecha 2020 com R$ 490,2 milhões Cielo | Divulgação
► Índice da Cielo aponta queda de 13,9% nas vendas reais no varejo em 2020 ► Comerciantes acreditam que vacinação contra a Covid-19 vai colaborar para recuperação do varejo

A Cielo terminou 2020 com lucro líquido de R$ 490,2 milhões, queda de 68% na comparação com o resultado de 2019, quando o ganho atingiu R$ 1,5 bilhão. A retração é resultado dos impactos da pandemia do conoravírus no consumo, especialmente ao longo do segundo trimestre, segundo resultados divulgados hoje.

No resultado trimestral, o lucro líquido totalizou R$ 298,2 milhões, um aumento de 34,7% sobre o mesmo trimestre do ano anterior e de 197% na comparação com o trimestre anterior.

A receita líquida totalizou R$1,3 bilhões no quarto trimestre de 2020, apresentando um crescimento de 8,0% sobre o trimestre anterior. Em relação ao mesmo período de 2019, as receitas apresentaram redução de 1,5%, refletindo a estabilidade do volume e o cenário de forte competição, que vem pressionando preços e margens no segmento de varejo.

Conselho de administração

A Cielo também comunicou hoje ao mercado que Gustavo de Souza Fosse, foi eleito como membro do Conselho de Administração da Companhia.

Fosse é funcionário de carreira do Banco do Brasil há 34 anos, dos quais 27 foram dedicados a área de tecnologia. Foi diretor de Tecnologia, atualmente Vice-presidente de Desenvolvimento de Negocios e tecnologia.

Relacionados:

► Índice da Cielo aponta queda de 13,9% nas vendas reais no varejo em 2020 ► Comerciantes acreditam que vacinação contra a Covid-19 vai colaborar para recuperação do varejo

Leia mais: