clique para ir para a página principal

Resultados preliminares apontam eficácia de 91,6% da vacina Sputnik V

Atualizado em -

Resultados preliminares apontam eficácia de 91,6% da vacina Sputnik V Vladimir Gerdo / Reuters
► Incêndio atinge fábrica indiana de vacinas; Anvisa analisa uso emergencial de Sputinik V► Fiocruz negocia recebimento de 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca

O instituto russo Gamaleya divulgou nesta terça-feira (2) que a vacina Sputnik V tem eficácia de 91,6% contra a Covid-19. Os dados ainda são preliminares e foram publicados na revista científica "The Lancet". Ao todo, a análise contou com a participação de aproximadamente 20 mil pessoas.

Vale ressaltar que o imunizante é o quarto a ter informações publicadas em uma revista. As outras vacinas a terem seus dados de eficácia publicados foram: Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca e Moderna.

Do número total de participantes da análise, três quartos das pessoas tomaram a vacina e o restante recebeu um placebo.

A vacina também se mostrou eficaz contra os idosos. Na análise das pessoas com mais de 60 anos, a eficácia do imunizante ficou em 91,8%. Vale ressaltar que a Sputnik também foi aplicada em duas doses, com a segunda sendo tomada depois de 21 dias da primeira.

Segundo o levantamento, em relação a efeitos colaterais, a maioria dos eventos adversos relatados foram leves, com sintomas semelhantes da gripe.

Brasil

A União Química tem acordo com o Fundo Soberano Russo para a produzir e distribuir a vacina no Brasil. Porém, ainda é necessário que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o uso emergencial.

Vale lembrar, que esse pedido do uso emergencial, já foi feito, mas a Anvisa negou devido à falta de informações.

Relacionados:

► Incêndio atinge fábrica indiana de vacinas; Anvisa analisa uso emergencial de Sputinik V► Fiocruz negocia recebimento de 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca

Leia mais: