clique para ir para a página principal

Ipea registra alta de 3,6% na demanda por bens industriais em dezembro

Atualizado em -

Ipea registra alta de 3,6% na demanda por bens industriais em dezembro Agência Brasil
► CNI: Confiança cai em 26 dos 30 setores da indústria pesquisados em janeiro► Com altas no dólar e commodities, mineração cresce 36% no faturamento e atinge R$ 209 bi

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta quarta-feira (03) que o Indicador de Consumo Aparente de Bens Industriais registrou crescimento de 3,6% em dezembro, frente a novembro do ano passado. Esse resultado foi a oitava variação positiva seguida na margem. No quarto trimestre de 2020, houve aumento de 9,4%. Na comparação com dezembro de 2019, a alta foi de 20,1%.

No acumulado de 2020, o Indicador recuou 5,2%, enquanto a produção industrial caiu 4,5%, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Indicador Ipea mede a demanda por bens industriais – definida como a produção industrial interna não exportada, acrescida das importações. Entre os componentes do consumo aparente, enquanto a produção de bens nacionais avançou 3,5%, as importações de bens industriais cresceram 17,3% em dezembro, frente ao mês anterior.

Nas grandes categorias econômicas, o bom desempenho foi disseminado em dezembro. A demanda por bens de capital, um dos componentes dos investimentos, aumentou 99,2%, principalmente por conta das importações de plataformas de petróleo, que totalizaram US$ 4,8 bilhões no período. Houve registro de alta tanto na demanda por bens intermediários (2,6%), como na demanda por bens de consumo duráveis (0,2%), e queda de 2,2% em relação aos bens semi e não duráveis. No geral, todos os segmentos apresentaram variação positiva na comparação com dezembro de 2019.

Na análise das classes de produção, a alta de 2,5% da demanda interna por bens da indústria de transformação foi reflexo do bom desempenho das grandes categorias econômicas. A indústria extrativa mineral avançou 5,5% em dezembro, após queda de 12,1% no mês anterior. Quatorze dos 22 segmentos da indústria de transformação tiveram variação positiva, com destaque para "outros equipamentos de transporte", cujo aumento de 557,3% se deu por conta das importações das plataformas de petróleo. Na comparação com dezembro de 2019, 18 segmentos registraram crescimento, entre eles o já citado "outros equipamentos de transporte", com 369,5%.

Relacionados:

► CNI: Confiança cai em 26 dos 30 setores da indústria pesquisados em janeiro► Com altas no dólar e commodities, mineração cresce 36% no faturamento e atinge R$ 209 bi

Leia mais: