clique para ir para a página principal

Ibovespa encerrou em -0,45% pressionado pelas ações da Petrobras e bancos

Atualizado em -

Ibovespa encerrou em -0,45% pressionado pelas ações da Petrobras e bancos Unsplash
► Fundo Mubadala Capital vence disputa por refinaria da Petrobras com proposta de US$ 1,65 bilhão ► Jalles Machado e Focus Energia estreiam na B3

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -0,45% aos 119.696 pontos pressionado pelas ações de Petrobras e bancos com os noticiários político e corporativo pesando e fazendo o mercado brasileiro se descolar do exterior.

O presidente do Senado, defendeu mais uma vez a criação de algum tipo de assistência social para ajudar os mais afetados pela crise do coronavírus desde que seja respeitado o teto de gastos.

Pacheco disse que não se pode condicionar o auxílio à entrada em vigor de PECs como a Emergencial no Congresso. A fala foi entendida como uma prioridade menor para as medidas de ajuste fiscal.

Além disso, Bolsonaro admitiu que o governo está negociando a retomada do auxílio emergencial.

Enquanto isso, o dólar comercial registra queda de -0,21% a R$ 5,3711 na compra e a R$ 5,3726 na venda.

Maiores altas

  • Cosan (CSAN3) +8,57% R$ 85,49
  • Cyrela (CYRE3) +4,77% R$ 28,75
  • BTG Pactual (BPAC11) +3,77% R$ 114,15

Maiores baixas

  • Petrobras (PETR3) -4,14% R$ 28,45
  • Ambev (ABEV3) -3,74% R$ 14,94
  • Cogna (COGN3) -3,46% R$ 4,47

click aqui para falar com um especialista

Relacionados:

► Fundo Mubadala Capital vence disputa por refinaria da Petrobras com proposta de US$ 1,65 bilhão ► Jalles Machado e Focus Energia estreiam na B3

Leia mais: