clique para ir para a página principal

Jalles Machado fecha primeiros nove meses da safra 2020/2021 com lucro líquido de R$ 99,3 milhões

Atualizado em -

Jalles Machado fecha primeiros nove meses da safra 2020/2021 com lucro líquido de R$ 99,3 milhões Divulgação / Jalles Machado
► Afetada pela pandemia, Renner tem queda de 31% no lucro no último trimestre► Usiminas tem crescimento de 613% e registra lucro R$ 1,9 bi no 4T20; maior dos últimos 10 anos

A Jalles Machado (JALL3), exportadora de açúcar orgânico, fechou os primeiros nove meses da safra 2020/2021 com lucro líquido de R$ 99,3 milhões. O valor representou uma alta de 31,7% em relação ao resultado do mesmo período do ano anterior, que foi de R$ 75,3 milhões.

A companhia também registrou crescimento na receita líquida na comparação dos dois períodos. Na safra anterior a receita foi de R$ 690,6 milhões, já na atual houve um crescimento de 11%, com o montante chegando a R$ 766,9 milhões. A margem Ebitda ajustada da Jalles Machado ficou em 64,3%, com Ebtida de R$ 622,2 milhões.

A alta de 18,2% na comercialização do açúcar orgânico e a desvalorização do real em relação ao dólar favoreceram o crescimento de 77,8% nas exportações, que somaram R$ 287 milhões e foram responsáveis por 32,3% da receita total.

O Capex - investimentos em bens de capitais – da empresa caiu de R$ 147,3 milhões nos nove meses da safra anterior para R$ 140,9 milhões na safra atual. Por sua vez, a dívida líquida cresceu 3,9%, passando de R$ 815,3 milhões para R$ 847 milhões.

“Diante de uma safra extremamente desafiadora, a administração tem focado nas oportunidades de redução do Capex sem prejudicar a alta eficiência da operação no campo e indústria, e sem renunciar à excelência no manejo do canavial, que culmina na alta produtividade observada”, explica a empresa.

A companhia conseguiu reduzir em R$ 3 milhões as despesas gerais e administrativas, que ficaram em R$ 51,2 milhões. As despesas com vendas totalizaram o valor de R$ 81,9 milhões.

Em relação a produção, a safra atual bateu o recorde de moagem de cana. Foram processados 5,3 milhões de toneladas, volume 3,6% superior ao resultado obtido no ano anterior.

A empresa ainda informou que registrou aumento de 21% na produção do açúcar, tendo destaque o açúcar branco, e também constatou queda de 13% na produção de etanol.

Relacionados:

► Afetada pela pandemia, Renner tem queda de 31% no lucro no último trimestre► Usiminas tem crescimento de 613% e registra lucro R$ 1,9 bi no 4T20; maior dos últimos 10 anos

Leia mais: