clique para ir para a página principal

Bolsonaro critica reajuste nos combustíveis e diz que algo ‘vai acontecer’ na Petrobras

Atualizado em -

Bolsonaro critica reajuste nos combustíveis e diz que algo ‘vai acontecer’ na Petrobras Reprodução
► Petrobras reajusta diesel, gasolina e gás e Bolsonaro diz que ‘com razão, vai ter uma chiadeira’► Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel

Em live na sua página no Facebook, Jair Bolsonaro fez críticas à Petrobras após novo reajuste nos combustíveis, disse que “algo vai acontecer” na estatal nos próximos dias e disse que, a partir de 1º de março, cairá a zero a cobrança de impostos federais sobre o gás de cozinha, além de suspender por dois meses os impostos federais que incidem sobre o óleo diesel.

Na transmissão, Bolsonaro não detalhou as medidas nem tratou do impacto na arrecadação. No gás de cozinha, os impostos federais (PIS/Cofins) representam 3% do preço e, no diesel, os tributos da União somam 9%.

Ao anunciar as mudanças, Bolsonaro criticou a Petrobras e, num primeiro momento, disse que não iria interferir na estatal. Em seguida, disse que alguma coisa ‘vai acontecer’ na companhia nos próximos dias.

”Nesses dois meses nós vamos estudar uma maneira definitiva de buscar zerar o imposto para ajudar a contrabalancear esses aumentos, no meu entender excessivo, da Petrobras. Mas eu não posso interferir, nem iria interferir na Petrobras, se bem que alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias, você tem que mudar alguma coisa, vai acontecer”, disse Jair Bolsonaro.

Desde 2017, a Petrobras adota como política de preço dos combustíveis as cotações internacionais, repassando as oscilações do mercado internacional e do câmbio. Na semana passada, o governo enviou ao Congresso um projeto de lei que prevê ICMS unificado em todo o país para combustíveis.

Relacionados:

► Petrobras reajusta diesel, gasolina e gás e Bolsonaro diz que ‘com razão, vai ter uma chiadeira’► Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel

Leia mais: