clique para ir para a página principal

Em meio à reestruturação societária, Cosan anuncia fusão de empresas do grupo

Atualizado em -

Em meio à reestruturação societária, Cosan anuncia fusão de empresas do grupo Divulgação/Cosan
► Natura registra lucro de R$ 175,7 milhões no 4T20► Confiança de investidores da Zona do Euro tem maior alta desde fevereiro

Em meio à sua reestruturação societária, a Cosan (CSAN3) anunciou a fusão de empresas do grupo. Após reorganização, a Cosan se tornará a única holding, mas continuará sendo controlada pela Aguassanta.

De acordo com a companhia, o objetivo da reestruturação é simplificar a estrutura e aumentar a liquidez, além de destravar valor que existe dentro do grupo.

As ações da empresa passarão a ser detidas por todos os acionistas da CZZ e da Cosan Log (RLOG3). Aqueles que detiverem ações da RLOG3, até o dia 8 de março, passarão a deter ações de emissão da Cosan. Logo, serão acionistas da controladora direta da Rumo (RAIL3), que é subsidiária direta da Cosan Log.

No caso da holding, as ações CZZ deixam de ser negociadas em Nova York a partir de 8 de março.

Em 10 de março, os ativos de emissão da Cosan entregues aos acionistas de Cosan Log com base na relação de troca serão creditadas no sistema da B3. A base é de 3,943112 ações da Cosan Log por cada 1 ação da Cosan. Os detentores de ações classe A da CZZ receberão American Depositary Shares (ADSs) da Cosan assim que estes forem emitidos, em relação de 1 ADS da Cosan para cada 0,772 ação da CZZ.

A Cosan confirmou um aumento de capital da companhia no valor de R$ 638,37 milhões, por meio da emissão de cerca de 31 milhões de novas ações com preço de subscrição de R$ 20,58 cada.

Relacionados:

► Natura registra lucro de R$ 175,7 milhões no 4T20► Confiança de investidores da Zona do Euro tem maior alta desde fevereiro

Leia mais: