clique para ir para a página principal

Paulo Guedes afirma que valor médio das novas parcelas do auxílio emergencial será de R$ 250

Atualizado em -

Paulo Guedes afirma que valor médio das novas parcelas do auxílio emergencial será de R$ 250 Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
► Senado aprova texto-base da PEC Emergencial em 2º turno; limite é de R$ 44 bilhões para auxílio► Guedes defende mais programas sociais e diz que antecipará 13º dos idosos

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta segunda-feira (8), em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, que o valor médio das novas parcelas de auxílio emergencial será de R$ 250.

Na coletiva, Guedes disse que a definição final dos valores será feita pelo Ministério da Cidadania e comentou sobre os valores pagos.

"Essa é a média (R$ 250), um valor médio, porque se for uma família monoparental, dirigida por uma mulher, aí já é R$ 375, se tiver um homem sozinho aí já é R$ 175, se for o casal, os dois aí já são R$ 250. Nós só fornecemos os parâmetros básicos, mas a decisão da amplitude é com o Ministério da Cidadania", adiantou o ministro.

Na última semana, o Senado aprovou a PEC Emergencial, que viabiliza o pagamento do auxílio. O projeto vai ser votado na próxima quarta-feira (10), no plenário da Câmara dos Deputados.

O ministro ainda falou sobre a queda registrada em 2020 na economia brasileira, que foi menor do que a obtida em outros países. Ele ressaltou quais pontos vão colaborar para essa recuperação.

"Melhor que o Brasil foi China, Estados Unidos e Coreia do Sul. O Brasil vai dar uma resposta à altura da crise, com vacinação em massa, auxílio emergencial e estamos aprovando essa PEC fiscal, um protocolo de crise", afirma Guedes.

Relacionados:

► Senado aprova texto-base da PEC Emergencial em 2º turno; limite é de R$ 44 bilhões para auxílio► Guedes defende mais programas sociais e diz que antecipará 13º dos idosos

Leia mais: