clique para ir para a página principal

Congresso americano aprova pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão

Atualizado em -

Congresso americano aprova pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão Matt Slocum | Associated Press
► Jerome Powell garante que suporte para economia dos EUA será necessário por "algum tempo"► OCDE eleva estimativa para PIB global e do Brasil em 2020 e 2021

Nesta quarta-feira (10), a Câmara dos Representantes nos EUA aprovou a versão final do pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão proposto pelo governo de Joe Biden. Essa foi a primeira vitória legislativa do presidente democrata, que assumiu o cargo no dia 20 de janeiro.

Biden deverá assinar a proposta de estímulos fiscais aprovada pelo Congresso americano já na próxima sexta-feira (12). No Twitter oficial da Casa Branca, o governo americano comemorou a decisão: "Um pacote legislativo histórico que virará a página desta pandemia, proporcionará alívio direto aos americanos e dará partida em nossa economia".

Dentre algumas medidas emergenciais, a proposta legislativa libera US$ 350 bilhões em ajuda financeira a governos estaduais e municipais; US$ 130 bilhões para escolas; US$ 14 bilhões para acelerar distribuição de vacinas contra a Covid-19; pagamentos diretos de US$ 1,4 mil para cidadãos que recebem até US$ 75 mil por ano; e a extensão dos benefícios de auxílio-desemprego de US$ 300 por semana.

Reaquecimento da economia

O Head da Mesa de Renda Variável da VLG Investimentos, Rodrigo Rosário, aponta que o novo pacote fiscal dos EUA deve ajudar a impulsionar o consumo das famílias que estavam poupando com receio de perderem seus empregos por conta da pandemia do coronavírus.

"A aprovação deste pacote de estímulos vai ser muito importante para a recuperação da economia americana. Vai revitalizar o poder de compra de muitas pessoas que perderam o emprego ou tiveram sua renda prejudicada durante a pandemia e diminuíram seus gastos. Esse pacote fará a economia girar de uma maneira mais rápida, saindo de uma estagnação. As empresas começam a receber receita, voltam a contratar profissionais, a pagar por serviços, a confiança de todos aumenta e a engrenagem do mercado volta a rodar", explica Rodrigo Rosário.

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Podcast +Q1Minuto

A ampliação do acesso aos BDRs na bolsa brasileira e as negociações recordes destes ativos atrelados ao dólar foram o tema central de dois episódios do podcast +Q1Minuto e podem ser ouvidos diretamente nos links abaixo:

+Q1Minuto #2: BDRs batem recordes de negociação na B3. Entenda também como são negociados os ETFs.

+Q1Minuto #3: B3 amplia número de BDRs disponíveis através de novos ETFs

Relacionados:

► Jerome Powell garante que suporte para economia dos EUA será necessário por "algum tempo"► OCDE eleva estimativa para PIB global e do Brasil em 2020 e 2021

Leia mais: