clique para ir para a página principal

Novas regras para investimentos ESG entram em vigor na União Europeia; Temática também cresce no Brasil

Atualizado em -

Novas regras para investimentos ESG entram em vigor na União Europeia; Temática também cresce no Brasil Freepik
► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança► Educação e conhecimento financeiro fazem brasileiros ficarem mais seguros nos seus investimentos

A partir desta quarta-feira (10), entrarão em vigor na União Europeia regras para regulamentar os investimentos feitos por fundos com a temática ESG. Gerentes de fundos que investem focados em temáticas ambientais, sociais ou de governança terão de apresentar ao bloco europeu um plano tangível e mensurável de como fazer isso.

As alterações atingem a todos gerentes de ativos que levantam dinheiro na UE, estando ou não sediados dentro das fronteiras do bloco. A nova regulação se deve ao fato da falta de uma definição concreta do que realmente constitui um investimento sustentável e a falta de uma regulação para o setor.

Devido a fato de que, até então, gerentes de fundos e ratings de ESG têm sido livres para estabelecer suas próprias definições, as novas regras - conhecidas como Regulação de Divulgação de Finanças Sustentáveis (SFDR, em inglês) - foram criadas com o objetivo de evitar exageros e falta de parâmetros para estes investimentos no longo prazo.

Considerado "pai" do termo ESG, o consultor britânico John Elkington ressaltou o perigo da chamada "maquiagem verde" - quando uma empresa tem atitudes de fachada para se posicionar como sustentável, mas pratica um negócio que causa danos ao meio ambiente.

"A maquiagem verde é muito perigosa, mas acho que toda nova linguagem nos leva a novos pensamentos. Se a discussão levar mais pessoas a visitarem fazendas regenerativas ou buscarem mais informações sobre a [fabricante de roupas americanas] Patagônia, já será um grande avanço. É assim que a evolução ocorre em nossa espécie", defendeu Elkington, durante palestra na semana passada na Expert ESG (evento realizado pela XP Investimentos).

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Mudança do fluxo de capitais

De acordo com levantamento da Morningstar (empresa de dados e análise de investimentos), o volume de capital nas aplicações em ativos sustentáveis têm aumentado consideravelmente em todos os países. No quarto trimestre de 2020, investidores direcionaram US$ 152 bilhões papéis marcados como o selo ESG - uma alta de 88% ante o trimestre anterior.

Para o Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, a mudança real no foco dos investimentos é um movimento atual em todos os países e tende a seguir esse caminho com uma fatia cada vez maior voltada para a temática sustentável.

"Quando olhamos em termos globais, as maiores gestoras de investimentos do mundo, já têm fundos dedicados a este tema. Atualmente, já vemos algumas gestoras - que têm décadas de existência - mudando a mentalidade e entendendo que o fluxo de capitais vai migrar para as empresas que respeitam essa temática. Então, já vemos alguns bilhões de dólares - em termos globais - sendo migrados de empresas que não têm o selo para companhias que tenham o selo ESG", reforça Milane.

A mudança de mentalidade na tomada de decisão sobre em quais empresas ou projetos investir também tem alterado a dinâmica das aplicações feitas pelos brasileiros. Uma pesquisa da área de tendências do Google mostrou que o interesse pelo conceito ESG atingiu no Brasil o seu ponto mais alto dos últimos cinco anos.

"As novas gerações, principalmente, vêm com um proposta de decisão diferente das gerações anteriores. Isso incluiu decisões sobre onde trabalhar, onde investir o dinheiro, quais empresas prestadoras de serviços escolher contratar, tudo isso ligado a algum propósito. Para gerações mais novas as relações têm de ter algum propósito e não apenas dar lucro por dar lucro", aponta o Sócio e Economista da VLG Investimentos.

Podcast +Q1Minuto

Aprenda mais a respeito de como as temáticas ambientais, sociais ou de governança têm feito cada vez mais parte do universo das empresas e de seus investidores.

Escute o episódio do +Q1Minuto com o debate sobre como a temática ESG pode gerar oportunidades para os seus investimentos.

Relacionados:

► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança► Educação e conhecimento financeiro fazem brasileiros ficarem mais seguros nos seus investimentos

Leia mais: