clique para ir para a página principal

Apesar de safra e crescimento recordes, emprego no agronegócio recuou 5,2% em 2020

Atualizado em -

Apesar de safra e crescimento recordes, emprego no agronegócio recuou 5,2% em 2020 Getty Images
► CNA: PIB do agronegócio tem crescimento recorde de 24,31% em 2020► CNA: Exportações do agronegócio atingem US$ 6,5 bilhões em fevereiro

Estudo do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) apontou que a população ocupada no agronegócio recuou 5,2% em 2020, para 17,3 milhões de pessoas. A perda de 949 mil postos de trabalho ocorreu em um ano de safra recorde e de crescimento de 24,3% do setor.

Segundo os pesquisadores, a queda pode estar relacionada aos impactos da pandemia, já que houve reduções bruscas do mercado, sobretudo entre abril e junho de 2020, e os sinais de retomada observadas no quarto trimestre de 2020 ainda não foram suficientes para compensar essas perdas.

Ainda conforme a pesquisa, os grupos mais impactados a redução dos empregos do agronegócio foram os informais (menos 427 mil vagas), pessoas com menor instrução formal (menos 137 mil vagas) e mulheres (menos 343 mil vagas).

”Esses dados corroboram o resultado de que, diante dos choques no mercado de trabalho, os trabalhadores com perfis mais vulneráveis foram os primeiros e mais afetados”, afirma o relatório do Cepea.

PIB do Agronegócio

O Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, aponta que o agronegócio segue em franca expansão com um PIB gerado pelo setor em constante crescimento a cada ano.

"Temos no Brasil condições muito favoráveis em relação a outros produtores de commodities agrícolas: como o clima, qualidade da terra, preço da mão de obra, um câmbio depreciado favorecendo a exportação. Essa combinação de fatores leva o agronegócio a ser o melhor setor da economia brasileira e deve continuar sendo por mais tempo", explica Milane.

Outro ponto destacado pelo economista da VLG Investimentos é que não é preciso, necessariamente, ser um produtor rural para lucrar com o agronegócio. Além das possibilidades de investimentos em renda variável através de ações ou derivativos, por exemplo, também é possível aplicar, inclusive, em ativos de renda fixa que são atrelados a produção do setor rural.

"Através das LCAs e dos CRAs, que são bem mais conservadores, também é possível ganhar dinheiro do setor do agronegócio e aproveitar esse bom momento. Afinal de contas, se está num bom momento, ele [o emissor do papel] vai ter dinheiro para pagar os juros. E se o setor vai muito bem, provavelmente, não vai quebrar. No caso das LCAs, inclusive, contam com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito)", afirma Milane.

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Podcast +Q1Minuto

Entenda melhor como lucrar com o crescimento do setor do agronegócio brasileiro. Desde a liberação do crédito ao produtor rural até a possibilidade de rentabilizar a sua carteira com a aplicação em ativos como CRAs, LCAs e Derivativos.

Ouça o episódio do +Q1Minuto sobre como investir no Agronegócio e amplie o seu conhecimento sobre as oportunidades no setor através dos investimentos nas commodities agrícolas.

Relacionados:

► CNA: PIB do agronegócio tem crescimento recorde de 24,31% em 2020► CNA: Exportações do agronegócio atingem US$ 6,5 bilhões em fevereiro

Leia mais: