clique para ir para a página principal

Bolsas abrem em queda com temor sobre terceira onda de Covid na Europa

Atualizado em -

Bolsas abrem em queda com temor sobre terceira onda de Covid na Europa Pexels
► Investimentos em logística e avanço do e-commerce aquecem construção de galpões no país► Volkswagen suspende produção no Brasil em razão do agravamento da pandemia da Covid-19

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Nesta segunda (22), as bolsas europeias e os índices futuros americanos variam de forma leve. Na Europa, as ações de turismo caem em meio ao temor de uma nova onda do Coronavírus. Nesse contexto, no Brasil, 200 dos mais renomados economistas assinam uma carta aberta com pedidos de medidas efetivas no combate à pandemia, no momento em que 5,58% da população brasileira foi vacinada e pouco mais de um milhão de doses da vacina Oxford/Astrazeneca provenientes do consórcio mundial Covax Facility desembarcam em território nacional.

Em relação aos mercados mundiais, nos EUA o índice Dow Jones futuro indica queda de 0,18%, enquanto os índices futuros S&P 500 e Nasdaq indicam altas de 0,08% e 0,71%, respectivamente. Na Europa, o índice Stoxx 600 futuro apresenta alta de 0,03% em meio à decisão do presidente turco Recep Tayyp Erdogan de substituir o chefe do Banco Central do país, Naci Agbal após uma forte alta na taxa de juros. Após a mudança, a lira turca perdeu mais de 10% de valor, para 7,95 liras turcas por dólar. Em meio a essa instabilidade, as bolsas asiáticas fecharam com resultados variados. No Japão, um incêndio em uma fábrica de chips da empresa Renesas Electronics afetou empresas que necessitam destes itens em sua cadeia produtiva como as do setor automobilístico. As ações da Toyota, Nissan e da Honda tiveram quedas de 3,26%, 3,7% e 3,63%, respectivamente.

Em relação às commodities, o petróleo Brent é negociado com queda de 0,14% a US$ 64,46 o barril. Além disso, os contratos futuros de minério de ferro negociados na bolsa de Dalian (China) fecharam em queda de 5,9%, cotados a US$ 160,16 a tonelada.

No contexto corporativos, a Eletrobras registrou um lucro líquido de R$ 1,269 bilhão no quatro trimestre de 2020, o que foi uma queda de 44% em relação ao mesmo período de 2019, em que o lucro líquido foi de R$ 2,273 bilhão. Ainda sobre a empresa, o seu conselho de administração vai submeter à Assembleia Geral Ordinária de acionistas a proposta de pagamentos de dividendos no valor de R$ 1,507 bilhão, referentes a 2020.

Relacionados:

► Investimentos em logística e avanço do e-commerce aquecem construção de galpões no país► Volkswagen suspende produção no Brasil em razão do agravamento da pandemia da Covid-19

Leia mais: