clique para ir para a página principal

Bolsas globais operam em queda com sinais de avanço da Covid-19 na Europa

Atualizado em -

Bolsas globais operam em queda com sinais de avanço da Covid-19 na Europa Unplash
► Investimentos em logística e avanço do e-commerce aquecem construção de galpões no país► 3R Petroleum anuncia follow-on e pode levantar R$ 972 milhões

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Nesta terça-feira (23), a maior parte dos índices mundiais apresentam quedas, com destaque para o mercado da Europa, que lida com sinais de avanço do Coronavírus e uma possível terceira onda de contaminação. Esse contexto colabora para o adiamento do relaxamento das medidas restritivas adotadas no continente. Nos EUA, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e a secretária do Tesouro, Janet Yellen, participarão de discussão no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Estados Unidos sobre medidas econômicas no combate à pandemia.

Sobre as bolsas mundiais, nos EUA os índices futuros Dow Jones, Nasdaq e S&P apresentam quedas de 0,40%, 0,12% e 0,36%, respectivamente. Na Europa, o índice Stoxx 600 futuro indica queda de 0,47%, e o setor automotivo lidera as perdas, recuando 0,43%. Esse cenário ocorre em meio à alta de infecções por Covid-19 no continente, após aproximadamente um ano das primeiras medidas de lockdown em países europeus. Além disso, as principais bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta terça.

Em relação às commodities, o petróleo Brent é negociado com queda de 3,79%, cotado a US$ 62,23 por barril. Os contratos futuros de minério de ferro são negociados na bolsa de Dalian (China) com alta de 2,01%, cotados a US$ 159,62 por tonelada.

Contexto Corporativo

A Alupar (ALUP11) divulgou lucro líquido de R$ 478,4 milhões no último trimestre de 2020, valor que foi quase três vezes maior do que os R$ 166,3 milhões do mesmo período de 2019.

Além disso, a XP Investimentos retomou a cobertura das ações de Locaweb –LWSA3 – com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 32,00 por ação para o final de 2021, o que implica um potencial de valorização de 29% em relação ao último fechamento. Ademais, alguns dos principais varejistas brasileiros veem risco iminente de demissões em massa, se o governo não reeditar o Programa Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda, que contribui com o pagamento de funcionários das empresas do setor.

O Instituto para o Desenvolvimento do Varejo está realizando reuniões para debater sobre a questão, e dentre os seus participantes, estão Lojas Riachuelo, Lojas Renner, as farmácias Pague Menos, Raia Drogasil, Panvel e varejistas como Magazine Luiza, Carrefour e Pão de Açúcar.

Por fim, a presidente interina da Eletrobras, Elvira Presta, afirmou que a estatal prevê investimento de aproximadamente R$ 8,2 bilhões em 2021, principalmente com o objetivo da retomada das obras da usina nuclear de Angra 3.

Relacionados:

► Investimentos em logística e avanço do e-commerce aquecem construção de galpões no país► 3R Petroleum anuncia follow-on e pode levantar R$ 972 milhões

Leia mais: