clique para ir para a página principal

Cade libera compra da Rodomeu pela JSL e libera registro da AES Brasil na B3

Atualizado em -

Cade libera compra da Rodomeu pela JSL e libera registro da AES Brasil na B3 Divulgação / JSL
► Financiamento imobiliário deve crescer em 2021, mas terá últimos meses de juros baixos► IPO da Mater Dei pode levantar R$ 2 bilhões

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira que a JSL (JSLG3) compre a empresa Rodomeu, transportadora que atua há 30 em Piracicaba (SP). A negociação não teve valores divulgados. Para a JSL, a aquisição será importante para o fortalecimento no segmento de serviços logísticos e consolidação no cenário sul-americano.

“Com a aquisição, avançamos na liderança absoluta do setor com o maior e mais integrado portfólio de serviços logísticos da América do Sul. Entramos no segmento de gases comprimidos e aumentamos a nossa participação no segmento de transporte especializado de cargas de alta complexidade, de máquinas e equipamentos agrícolas e para a construção civil e carga geral, trazendo sinergia e mais diversificação na exposição setorial”, relata a JSL, em comunicado ao mercado.

Ainda segundo a JSL, a empresa conta com a utilização de bases operacionais da Rodomeu para poder aumentar ainda mais a rede motoristas terceiros e agregados.

AES Brasil

Na última terça-feira (23), o Cade também aprovou registro da AES Brasil na B3. A empresa vai substituir as ações da então AES Tietê (TIET11). A informação foi divulgada em um documento enviado ao mercado.

Segundo a nota oficial, os acionistas que tiverem posse de papéis da AES Tietê até o fechamento da B3 no dia 26 de março, vão receber ações da AES Brasil, na proporção de 0,2 ações, e os detentores de Units na proporção de 1 ação para cada Unit.

Com isso, a partir do dia 29 de março, as ações da AES Tietê não serão mais negociadas na B3.

Relacionados:

► Financiamento imobiliário deve crescer em 2021, mas terá últimos meses de juros baixos► IPO da Mater Dei pode levantar R$ 2 bilhões

Leia mais: