clique para ir para a página principal

Por que cuidar da sua marca pessoal é tão importante para a sua carreira?

Coluna de

Darla Sierra

Atualizado em -

Por que cuidar da sua marca pessoal é tão importante para a sua carreira? Pexels
► Os desafios e oportunidades para as mulheres na área de tecnologia

Quando pensamos em negócios pensamos em comunicação. Não importa a sua área de atuação, o posicionamento da sua marca pessoal impacta diretamente nos seus resultados e por consequência na sua carreira.

E a grande questão é: Você tem de fato se preocupado com a construção da sua imagem?

A construção da sua reputação passa diretamente pelo branding. E olha, estou me referindo à carreira, mas não acredito que seja possível compartimentar quem somos como indivíduos. Não é possível mais ter uma vida offline e outra online, ser um no trabalho e outro completamente distinto fora dele. Você é a somatória de todos os papéis sociais que exerce e a sua comunicação pessoal precisa ser coerente com a mensagem que você quer passar para o mundo.

O que de fato é branding?

“Branding é a sua imagem. É a identidade pela qual você é conhecido no mundo dos negócios, tanto pelos seus competidores quanto pelos seus clientes”. E eu ainda acrescentaria à citação de K.L. Hammond: “conhecido pelos seus colegas de trabalho”.

Marcas globais são facilmente reconhecidas pela sua logo ou pelo tipo de propaganda que fazem, ou seja, pela mensagem que desejam comunicar. É fácil ver os arcos dourados do MC Donalds e imediatamente relembrar os produtos que são vendidos ali (e vamos combinar que lembramos o jingle também.. dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles e um pão com gergelim).

É fácil pensar em como empresas investem no seu posicionamento de marca.

Mas e você? O que vem à cabeça das pessoas quando elas pensam em você? Leve para o ambiente profissional e pense em qual imagem você está passando.

E olha, preciso te dizer que a nossa imagem é construída todos os dias e nos mínimos detalhes. Quer ver um exemplo? Atrase “cinco minutinhos” em duas reuniões consecutivas com as mesmas pessoas. Em pouco tempo, mesmo que seja no subconsciente delas, você será conhecido como a pessoa que atrasa.

O mais importante é você pensar que não importa o quão competente você é, se as pessoas não quiserem fazer negócio com você ou porque você não passa credibilidade ou por parecer ser inacessível, suas oportunidades vão diminuir drasticamente.

Em um universo profissional tão competitivo como é o nosso, se você não está buscando se diferenciar pela excelência já estamos começando atrás de muita gente.

É sobre ser e parecer ser…

Primeiro, vou deixar claro que não é sobre criar uma personagem, é sobre ser intencional nas escolhas que você faz para sua carreira. Quando a sua marca pessoal e a sua comunicação são coerentes fica mais fácil atrair o público-alvo que você almeja atender, reter os seus clientes e virar referência no que você faz.

De fato, a reputação é tudo na sua carreira e você precisa conduzir a narrativa de como quer ser conhecido. Afinal de contas, você não controla o que falam de você, mas “a imagem que as pessoas têm de você parte da narrativa que você transmite”.

E como disse, não basta ser é preciso ser percebido como tal. Pense em todos os detalhes e lembre-se da máxima: profissionalismo nunca é demais.

O que aprender com os influenciadores?

Você pode torcer o seu nariz agora ou esperar eu te contar a história de como uma marca criada por um blogueira brasileira foi vendida por R$ 210 milhões agora em 2020. Nati Vozza, deu início ao seu blog de moda em 2009, o Glam for You. Já em 2012, lançou a marca byNV que hoje conta com e-commerce e cinco lojas físicas. A marca já nasceu focada no público high end. E para que você tenha referência, o faturamento em 2016 foi de R$ 3 milhões e, com um crescimento rápido e constante, fechou 2019 com quase R$ 100 milhões.

O Grupo Soma, dono das lojas FARM, Animale, Maria Filó, entre outras, viu nessa aquisição mais uma oportunidade de expansão do portfólio de marcas.

Com uma presença digital extremamente fortalecida e uma capacidade de comunicação altíssima, Nati consegue ter um público altamente engajado e apoiador de suas iniciativas. Segundo a Soma, o ticket médio da marca é de R$ 1.280. A pergunta que você pode estar se fazendo agora é: como ela construiu uma marca tão forte a ponto de chamar a atenção de uma gigante da moda?

Aqui volto para o termo chave dessa coluna: INTENCIONALIDADE.

A Nati Vozza tem uma trajetória que deixa claro com que público ela quer falar e como ela evoluiu se adequando às novas plataformas digitais durante toda a sua trajetória para deixar esse público cada vez mais próximo, engajado e comprometido com ela.

Quero te deixar com uma reflexão: Marcas se associam com marcas com as quais têm sinergia. Pessoas se associam com marcas com as quais têm sinergia. E mais importante ainda, pessoas fazem negócios com pessoas nas quais acreditam. Conhecer o seu público-alvo, entender como se comunicar com ele, dominar o seu produto/serviço com excelência e ser um profissional de credibilidade vai te fazer abrir muitas portas.

Sobre marca pessoal, lembre-se: tenha uma mensagem clara para passar e construa uma imagem que comunique exatamente isso.

Relacionados:

► Os desafios e oportunidades para as mulheres na área de tecnologia

Leia mais: