clique para ir para a página principal

Light emitirá R$ 850 milhões em debêntures; Companhia salda dívida de R$ 1,3 bi e posterga concessões

Atualizado em -

Light emitirá R$ 850 milhões em debêntures; Companhia salda dívida de R$ 1,3 bi e posterga concessões Divulgação | Light
► O que são debêntures e como elas funcionam?► Light estende período de exclusividade para negociar a venda de sua fatia na Lightger com a Brasal

Nesta quarta-feira (07), a Light S.A. (LIGT3) informou ao mercado ter aprovado a emissão de R$ 850 milhões em debêntures simples, não conversíveis em ações.

Segundo o documento, o valor arrecadado com a operação será destinado para investimentos em expansão, renovação ou melhoria da infraestrutura de distribuição de energia elétrica.

Os papéis serão emitidos com validade a partir do dia 15 de abril e terão como vencimento 15 de abril de 2031.

"A quantidade de Debêntures inicialmente ofertada poderá ser aumentada em até 20% (vinte por cento), ou seja, em até 170.000 (cento e setenta mil) debêntures adicionais, nas mesmas condições das debêntures inicialmente ofertadas (Debêntures Adicionais), sem a necessidade de novo pedido de registro à CVM, podendo ser emitidas pela emissora até a data de conclusão do procedimento de bookbuilding, a critério dos coordenadores e da emissora, em conjunto", ressalta a empresa na oferta pública dos ativos.

Concessões postergadas

Em outro comunicado, assinado pelo Diretor de Relações com Investidores, Roberto Caixeta Barroso, a Light S.A. (LIGT3) também informou que a sua controlada Light Energia S.A. (Light Energia) liquidou o saldo em aberto na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), referente à repactuação do risco hidrológico (GSF), mediante o pagamento no valor de R$ 1,3 bilhão.

Segundo a empresa, dentre outras medidas, as usinas Fontes Nova, Nilo Peçanha, Pereira Passos, Santa Branca e Ilha dos Pombos terão o término de suas concessões postergado, em média, em 24 meses.

"Como parte do processo de repactuação do risco hidrológico, conforme divulgado nas demonstrações financeiras da Light e da Light Energia de 31 de dezembro de 2020, nessa ocasião, já foi reconhecido um ativo intangível no valor de R$ 433,8 milhões", registra o aviso divulgado.

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Podcast +Q1Minuto

Aprenda mais sobre como aproveitar o crescimento perene de empresas que atuam em setores como Saúde ou Energia Elétrica ouvindo o episódio do podcast +Q1Minuto sobre o assunto. O Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, mergulha no tema e explica de forma mais ampla como os investidores podem se orientar na escolha de papéis que tornem a carteira de ativos mais resistente ao sobe e desce da bolsa de valores.

Relacionados:

► O que são debêntures e como elas funcionam?► Light estende período de exclusividade para negociar a venda de sua fatia na Lightger com a Brasal

Leia mais: