clique para ir para a página principal

Empresa de mineração arremata concessão de trecho de ferrovia na Bahia

Atualizado em -

Empresa de mineração arremata concessão de trecho de ferrovia na Bahia Pointer
► Aprovação de novo Marco Legal das Ferrovias pode impulsionar investimentos privados no setor► Leilão de 22 aeroportos gera R$ 3,3 bilhões para o Governo Federal

(Agência Brasil) - O Governo Federal leiloou hoje (8) a concessão de parte da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), entre o porto de Ilhéus e Caetité, na Bahia. Chamado de Fiol 1, o trecho de 537 quilômetros de extensão foi arrematado pela Bahia Mineração (Bamin), do Grupo Eurasian Resources Group (ERG), a única empresa a apresentar lance no certame.

O lance de outorga ofertado pela Bamin foi de R$ 32,730 milhões. A mineradora ficará responsável pela finalização do empreendimento e operação do trecho, em uma concessão que vai durar 35 anos, com previsão de investimentos de R$ 3,3 bilhões. Desse total, R$ 1,6 bilhão serão usados para a conclusão das obras, que estão 80% finalizadas.

De acordo com a mineradora, todos os investimentos serão bancados com recursos próprios da companhia.

Segundo o governo federal, a concessão da Fiol permitirá a criação de 55 mil empregos diretos e indiretos.

“Esse é o projeto mais transformador do estado da Bahia, um investimento que vai terminar uma obra parada há 10 anos. Vamos ver, finalmente, a obra chegando no porto. A gente vai ter um sistema integrado: mina, ferrovia e porto”, destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

O governo federal informou que o trecho leiloado hoje deve começar a operar em 2025, já transportando mais de 18 milhões de toneladas de carga, entre grãos e o minério de ferro produzido na região de Caetité. O minério de ferro deverá compor a maior parte da carga transportada no trecho, mas também serão carregados alimentos processados, cimento, combustíveis, soja em grão, farelo de soja, manufaturados, petroquímicos e outros minerais.

Relacionados:

► Aprovação de novo Marco Legal das Ferrovias pode impulsionar investimentos privados no setor► Leilão de 22 aeroportos gera R$ 3,3 bilhões para o Governo Federal

Leia mais: