clique para ir para a página principal

Governo brasileiro autoriza medidas para crescimento da oferta de energia de termelétricas

Atualizado em -

Governo brasileiro autoriza medidas para crescimento da oferta de energia de termelétricas
► Senado vai avaliar doação de crédito de energia elétrica para atividades essenciais► Omega Geração conclui acordo para adquirir complexo eólico na Bahia

O Ministério de Minas e Energia aprovou medidas que vão colaborar para o aumento da oferta de energia no sistema elétrico nacional. Essas ações serão realizadas através do acionamento de térmicas a gás que hoje não possuem contrato de venda de eletricidade. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (8).

A medida foi adotada após o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) divulgar que, entre setembro e março, as chuvas que atingiram a região das hidrelétricas foram as piores dos últimos 91 anos.

Desde outubro do ano passado, o CMSE já havia autorizado o acionamento de termelétricas, em meio a preocupação com os níveis do reservatório.

“As medidas visam aumentar a oferta energética nos subsistemas do Sistema Interligado Nacional (SIN), o que, eventualmente, poderá resultar na redução dos custos de operação do sistema”, informa o Ministério de Minas e Energia em nota.

Segundo a pasta, essas ações vão permitir que o segmento se fortaleça mesmo com esse cenário que está sendo enfrentado.

“Além disso, conforme destacado pelo CMSE, essa é uma relevante medida, especialmente no contexto atual de condições desfavoráveis e de baixos armazenamentos nos reservatórios das usinas hidrelétricas. Nesse sentido, é necessária a adoção de medidas excepcionais para fazer frente ao atendimento à carga”, acrescenta.

No documento ainda foi divulgado que algumas usinas térmicas terão o Custo Variável Unitário (CVU) de geração fixado na receita que recebem quando são chamadas a operar. O ministério ainda assegurou que as termelétricas que não tem contrato de vendas de energia não serão sujeitas a penalidades em caso de falhas no suprimento de combustível.

Relacionados:

► Senado vai avaliar doação de crédito de energia elétrica para atividades essenciais► Omega Geração conclui acordo para adquirir complexo eólico na Bahia

Leia mais: