clique para ir para a página principal

Petrobras informa assinatura de acordo judicial para recuperação de crédito de R$ 436 mi

Atualizado em -

Petrobras informa assinatura de acordo judicial para recuperação de crédito de R$ 436 mi Flávio Emanuel / Agência Petrobras
► Petrobras informa alta de 39% no preço do gás natural► Petrobras adia início de produção do campo de Mero; Estatal conclui venda de parques eólicos no RN

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

A Petrobras (PETR3; PETR4) informou que assinou acordo judicial com a Eletrobras e a Amazonas Energia para a recuperação de um crédito no valor aproximado de R$ 436 milhões devidos à petroleira.

O valor é referente a sete ações judiciais, que ficarão suspensas até a liquidação integral dos créditos negociados. Segundo comunicado da Petrobras, o acordo envolve o recebimento de valores litigados pelas controladas indiretas da petroleira (Breitener Tambaqui e Breitener Jaraqui) em face da Amazonas Energia S/A (devedora) e da Eletrobras (responsável solidária). Também faz parte do acordo o pagamento pela Amazonas Energias à Petrobras de valores vencidos remanescentes de faturamentos oriundos de contratos térmicos.

A quantia será liquidada pela Amazonas Energias em 60 parcelas, que serão atualizadas com uma taxa de 124,75% do CDI.

De acordo com a Petrobras, a assinatura do acordo gerará um efeito positivo no resultado consolidado da Petrobras no segundo trimestre de 2021 de R$ 328 milhões.

"A Petrobras entende que o presente acordo antecipará o recebimento do crédito, reduzirá os custos associados à continuidade dessas disputas e encerrará as controvérsias associadas", afirma a petroleira.

Eletrobras

A Eletrobras (ELET6), por sua vez, disse que a participação da empresa nos acordos judiciais não configura uma nova garantia em favor da Amazonas Energia, mas sim o equacionamento de dívidas anteriores, executadas nos processos judiciais, em que a Eletrobras é parte por causa de sua condição de garantidora.

Relacionados:

► Petrobras informa alta de 39% no preço do gás natural► Petrobras adia início de produção do campo de Mero; Estatal conclui venda de parques eólicos no RN

Leia mais: