clique para ir para a página principal

Allied Tecnologia precifica ação em R$ 18 em sua oferta pública inicial

Atualizado em -

Allied Tecnologia precifica ação em R$ 18 em sua oferta pública inicial  Pixabay
► 3R Petroleum fixa preço por ação de R$ 36 em seu aumento de capital social► Grupo hospitalar Care Caledonia define faixa indicativa de IPO e pode movimentar R$ 1,1 bilhão

Nesta quinta-feira (8), através de um comunicado ao mercado, a Allied Tecnologia informou que em sua oferta pública inicial (IPO), o valor de sua ação será R$ 18. A oferta será coordenada pelo BTG Pactual, Bradesco BBI, Itaú BBA e XP Investimentos.

Os papéis da companhia serão negociados no Novo Mercado da B3 a partir da próxima segunda-feira (12) sob o ticker (ALLD3).

Segundo dados divulgados pela empresa, a negociação consistirá na comercialização de 10 milhões de ações na oferta primária e 476.204 ações na distribuição pública secundária.

Ainda de acordo com a Allied, o capital social foi aumentado dentro do limite do seu capital autorizado. Com a emissão dos 10 milhões de novos papéis, que custam um montante de R$ 180 milhões, o capital da empresa passa a ser de R$ 975,2 milhões.

Os valores que serão levantados com a negociação vão ser utilizados para abrir novas lojas, impulsionar seus negócios de financiamento, investir em plataformas de tecnologia e adquirir empresas.

Allied

A empresa que foi criada 2001, e atua através de três canais de venda - varejo físico, varejo digital e distribuição - é representante de marcas de eletrônicos como: Apple, LG, HP, Samsung, Motorola e Microsoft e a única representante no segmento das marcas Google, Bose e Amazon Kindle.

Em 2019, ano de bons resultados, a companhia registrou a comercialização de mais de 9 milhões produtos por meio dos canais físicos e digital, totalizando R$ 3,73 bilhões em receita líquida de vendas.

Relacionados:

► 3R Petroleum fixa preço por ação de R$ 36 em seu aumento de capital social► Grupo hospitalar Care Caledonia define faixa indicativa de IPO e pode movimentar R$ 1,1 bilhão

Leia mais: