clique para ir para a página principal

Bolsas operam em queda com expectativa sobre divulgação de dados de inflação nos EUA

Atualizado em -

Bolsas operam em queda com expectativa sobre divulgação de dados de inflação nos EUA Unplash
► B3 anuncia início das negociações dos Fundos Imobiliários CXCO11 e VSLH11► Allied Tecnologia precifica ação em R$ 18 em sua oferta pública inicial

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Nesta terça-feira (13), a sessão é sem direção definida para as principais bolsas mundiais, com os investidores à espera dos dados de inflação nos EUA. Por aqui, atenção para os dados de vendas do varejo de fevereiro, para a CPI da Covid e para a repercussão da notícia de uma possível PEC defendida por Paulo Guedes e Ministério da Economia para retirar despesas da pandemia do teto de gastos.

Em relação aos mercados mundiais, nos EUA os índices futuros Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq indicam queda de 0,44%, 0,39% e 0,19%, respectivamente. Por lá, os investidores aguardam dados de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor relativo a março, a serem divulgados antes da abertura dos mercados. A expectativa de economistas ouvidos pela Dow Jones é de que a taxa global de inflação nos Estados Unidos se acelere 0,5% em março, na comparação mensal. Na comparação anual, a inflação deve ser 2,5% maior frente alta de 1,7% em fevereiro.

Na Ásia, as bolsas fecharam em sua maioria em alta na terça-feira, apesar da divulgação de dados indicando que as exportações chinesas saltaram 30,6% em março em relação a um ano antes, em dólares. O patamar fica abaixo da expectativa de alta de 35,5% de analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters. As importações em dólares subiram 38,1% em março na comparação com um ano antes, excedendo a alta de 23,3% prevista por analistas.

Na Europa, o índice futuro Stoxx 600 indica queda de 0,20%. Dados oficiais publicados na terça apontam alta de 0,4% no PIB do Reino Unido em fevereiro, levemente abaixo da expectativa de economistas, de expansão de 0,6%. A produção manufatureira aumentou 1,3%, acima da expectativa de ganho de 0,5%, enquanto a produção no setor de serviços cresceu 0,2%, abaixo das projeções de crescimento de 0,6%.

Sobre as commodities, o petróleo Brent é negociado com alta de 0,70% cotado a US$ 63,72 o barril. Os contratos futuros de minério de ferro negociados na bolsa de Dalian (China) fecharam em alta de 3,3%, cotados a US$ 156,17 a tonelada.

Cenário corporativo

O destaque fica para a assembleia de acionistas da Petrobras para a formação do Conselho da estatal. Entre os eleitos está o general Joaquim Silva e Luna, substituto de Roberto Castello Branco. O executivo foi demitido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e deixou a estatal nesta segunda-feira (12).

Ainda no radar das estatais, o Banco do Brasil comunicou ontem a renúncia de Julio Cesar Rodrigues da Silva ao cargo de diretor comercial de Varejo, com efeitos a partir de hoje. Entre outras mudanças na administração, Bruno Giardino Roschel de Araújo renunciou ao cargo de Diretor de Relações com Investidores da Cogna, passando a atuar exclusivamente como Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da subsidiária da Companhia, Vasta Platform.

Relacionados:

► B3 anuncia início das negociações dos Fundos Imobiliários CXCO11 e VSLH11► Allied Tecnologia precifica ação em R$ 18 em sua oferta pública inicial

Leia mais: