clique para ir para a página principal

Mercado Bitcoin aguarda estreia da Coinbase na Nasdaq e analisa IPO no Brasil

Atualizado em -

Mercado Bitcoin aguarda estreia da Coinbase na Nasdaq e analisa IPO no Brasil Pexels
► Saiba o que é o Bitcoin e como funciona uma criptomoeda► CVM autoriza lançamento do primeiro ETF de criptomoedas do Brasil

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

A Mercado Bitcoin, plataforma brasileira de negociação de criptomoedas, prepara sua abertura de capital na bolsa de valores e já contratou bancos para o seu IPO. O líder do sindicato é o J.P. Morgan e coordenam o BTG Pactual (BPAC11), XP Investimentos e Itaú BBA (ITUB4).

Espera-se uma arrecadação por volta de R$ 10 bilhões.

No momento, a empresa estaria aguardando a estreia da corretora americana de criptos Coinbase, para analisar o interesse do mercado pela operação.

Coinbase

A Coinbase possui cerca de 50 milhões de clientes, enquanto a Mercado Bitcoin possui 2,5 milhões.

A estreia da empresa na bolsa de valores americana está marcada para quarta-feira (14). A rede de televisão americana CNBC estima que o valor de mercado da corretora chegue a US$ 100 bilhões. Os investidores estão saudando a estreia da companhia no mercado de ações como um marco importante para a indústria, após anos de ceticismo de Wall Street e dos reguladores.

Quando entrou com seu pedido de listagem de ações, em fevereiro, a Coinbase mostrou que sua receita mais do que dobrou no ano passado diante da disparada do preço do Bitcoin, principalmente no segundo semestre. De acordo com os documentos, a corretora teve receita líquida de US$ 1,14 bilhão em 2020, ante US$ 483 milhões no ano anterior. A empresa também registrou lucro líquido de US$ 322 milhões no ano, após registrar prejuízo em 2019.

Hoje, terça-feira (13), o Bitcoin bateu novo recorde histórico e superou R$ 360 mil (US$ 63 mil), um aumento de 114% em comparação com o seu valor no início do ano.

Relacionados:

► Saiba o que é o Bitcoin e como funciona uma criptomoeda► CVM autoriza lançamento do primeiro ETF de criptomoedas do Brasil

Leia mais: