clique para ir para a página principal

Bolsas operam em alta em meio a divulgação de dados econômicos positivos nos EUA e na China

Atualizado em -

Bolsas operam em alta em meio a divulgação de dados econômicos positivos nos EUA e na China Pixabay
► JP Morgan registrou lucro de US$ 14,3 bilhões no primeiro trimestre de 2021 ► EDP Energias registra aumento de 4,4% no volume de energia distribuída no primeiro trimestre

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Nesta sexta-feira (16), a sessão caminha para ser de ganhos para os principais índices mundiais, fechando uma semana positiva para o mercado acionário. Os investidores seguem repercutindo os dados positivos dos EUA e também os da China, que divulgou uma bateria de indicadores na noite da véspera, como PIB do país, além de produção industrial e varejo.

Por aqui, o impasse sobre o Orçamento continua, enquanto o noticiário corporativo é movimentado, com a estreia das ações da Mater Dei. Já o Conselho de Administração da Petrobras se reúne para nomear o novo presidente, general Joaquim Silva e Luna, e a diretoria da estatal.

Em relação aos mercados mundiais, os índices futuros Dow Jones e S&P indicam altas de 0,13% e 0,06%, respectivamente, enquanto o índice futuro Nasdaq indica queda de 0,10%. Na quinta-feira (15), dados do governo americano indicaram um salto de 9,8% nas vendas no varejo em março, superando as expectativas de analistas em um momento em que uma nova rodada de estímulo do governo à economia impulsiona os gastos dos consumidores. O último relatório do Departamento de Emprego divulgado na quinta-feira mostrou que o número de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos caiu na semana passada para o menor patamar desde março de 2020, o que também contribuiu para impulsionar o otimismo no mercado acionário. O índice Dow Jones subiu a mais de 34.000 pontos pela primeira vez na história. Hoje, os índices futuros operam próximos à estabilidade. Além disso, os títulos do Tesouro com vencimento em dez anos voltaram ao foco de analistas. Apesar dos fortes indicadores econômicos, o rendimento desses papéis permanece relativamente baixo, em torno de 1,5886% nesta sexta pela manhã.

Na Ásia, as bolsas tiveram alta após investidores reagirem à divulgação de dados econômicos chineses, ainda que ligeiramente abaixo do esperado em relação ao PIB. A atividade econômica do primeiro trimestre teve alta de 18,3%, um recorde. Mesmo assim, ficou abaixo da expectativa de economistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters, de 19%.

Na Europa, o índice Stoxx 600 futuro indica alta de 0,39%. O setor automobilístico lidera, com alta de 1,6%, enquanto que o de bens domésticos cai 0,4%.

Sobre as commodities, o petróleo Brent é negociado com alta de 0,04%, cotado a US$ 66,97 o barril. Os contratos futuros de minério de ferro negociados na bolsa de Dalian (China) encerraram em alta de 0,11%, a US$ 174,20 a tonelada.

Cenário corporativo

O Conselho de Administração da Petrobras se reúne para nomear o novo presidente, general Joaquim Silva e Luna, e a diretoria da estatal.

A sessão também marca a estreia das ações da Mater Dei na B3. A companhia precificou sua oferta em R$ 17,44 por ação, desconto de 20% sobre o piso do intervalo sugerido para a operação, de R$ 21,80.

Por fim, a Blau Farmacêutica informou ao mercado nesta sexta-feira (16) que definiu o seu preço por ação em R$ 40,14 para o seu IPO, após colher as intenções de investimento no processo de bookbuilding. O valor veio bem abaixo do preço mínimo esperado pelos analistas, de R$ 44,6 por papel. As ações devem começar a ser negociadas na B3 na próxima segunda-feira (19).

Relacionados:

► JP Morgan registrou lucro de US$ 14,3 bilhões no primeiro trimestre de 2021 ► EDP Energias registra aumento de 4,4% no volume de energia distribuída no primeiro trimestre

Leia mais: