clique para ir para a página principal

CVM recusa nova estrutura de IPO da Viveo

Atualizado em -

CVM recusa nova estrutura de IPO da Viveo Pexels
► O que é uma IPO e como posso avaliar uma oportunidade?► Natura&Co projeta receita líquida de R$ 49 bilhões até 2023

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Após ter comunicado a suspensão de sua oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês), alegando condições de mercado adversas, a Viveo tentou outro caminho, porém a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) recusou a nova estrutura.

Ontem, quinta-feira (15), o portal Pipeline informou que a companhia conversou com um grupo de gestores locais que havia mostrado interesse na empresa. Dessa forma, eles sugeriram à Viveo que continuasse com o IPO, mas com outras condições.

A operação seria relançada na próxima segunda-feira (19), mas dessa vez destinada exclusivamente para investidores profissionais (Instrução CVM 476), que prevê esforços restritos de distribuição.

Um dos pontos alterados seria o valor captado na oferta, que passaria de R$ 2 bilhões para R$ 1,2 bilhão.

A Viveo distribui produtos e serviços para o setor de saúde. Os recursos obtidos com o IPO seriam destinados para a expansão da companhia.

Relacionados:

► O que é uma IPO e como posso avaliar uma oportunidade?► Natura&Co projeta receita líquida de R$ 49 bilhões até 2023

Leia mais: