clique para ir para a página principal

Porto compra 13,5% da Petlove e cria a Porto.Pet

Atualizado em -

Porto compra 13,5% da Petlove e cria a Porto.Pet Pixabay
► Mercado pet chega à bolsa e atrai interesse de investidores► JBS compra empresa europeia Vivera; Minerva concluiu emissão de debêntures

A Petlove fechou acordo com a Porto Seguro (PSSA3) para ingressar no segmento de seguro para cães e gatos. Para isso, a seguradora adquiriu 13,5% da companhia de e-commerce de produtos para animais domésticos.

No acordo, o serviço de planos de saúde para animais que era fornecido pela Porto, Health for Pet, passará a se chamar Porto.Pet e o controle será da Petlove.

“O movimento reflete o direcionamento da Porto Seguro, que visa expandir novas frentes de negócios com a intenção de ir além do mercado de seguros, lançando cada vez mais produtos inovadores e se associando a parceiros que tragam oportunidades de ampliar os seus diferenciais competitivos, o que reforça o compromisso com seus acionistas, clientes, corretores e colaboradores”, diz a companhia.

A Porto afirmou, em nota, que o acordo fortalecerá, também, o objetivo de gerar e integrar negócios e tomar decisões colocando o cliente no centro, inovando e contribuindo com a ampliação da oferta de soluções para o mercado pet.

A conclusão da transação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Planos

Os planos Porto.Pet terão custo a partir de R$ 100 para serviços ambulatoriais. O serviço pode custar mais, cerca de R$ 300, para a cobertura completa – os preços são definidos de acordo com a idade do animal. O plano já possui 41 mil vidas em carteira, incluindo cães e gatos, vindas da Health for Pet, e pretende quintuplicar a base no curto prazo.

As empresas apostam no potencial de crescimento do mercado pet brasileiro, que já é um dos maiores do mundo. Além dos consumidores de produtos e serviços – os donos dos pets –, elas miram expansão do público de veterinários, com as plataformas que a Petlove já possui de educação veterinária e de gestão de hospitais e clínicas do segmento, como a VetSmart e a Vetus.

Às 14h27, as ações da empresa registravam alta de 3,59% a R$ 48,47;

Relacionados:

► Mercado pet chega à bolsa e atrai interesse de investidores► JBS compra empresa europeia Vivera; Minerva concluiu emissão de debêntures

Leia mais: