clique para ir para a página principal

Real é a moeda mais barata do mundo emergente, aponta Bank of America

Atualizado em -

Real é a moeda mais barata do mundo emergente, aponta Bank of America Pixabay
► Banco Mundial aponta que retomada no Brasil será mais lenta que média da América Latina► Bolsa brasileira libera 12 novos BDRs de ETFs para qualquer investidor

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O novo modelo de taxa justa de câmbio divulgado pelo Bank Of America (BofA) aponta que o real é a moeda mais barata do mundo emergente.

O novo modelo de cálculo do BofA, chamado de Compass BEER, cobre um período entre dois e quatro anos e inclui elementos que não constam na literatura sobre o modelo BEER de taxa justa de câmbio - spread de CDS, diferencial de crescimento entre países emergentes e desenvolvidos e fração de emergentes no portfólio global -, além dos clássicos produtividade relativa, termos de troca, ativos externos líquidos e diferenças de taxas de juros.

Segundo este cálculo, o real está 24% mais barato do que o sugerido pelos fundamentos, sendo o maior desvio negativo numa lista de 20 moedas emergentes. O valor justo para o real seria de R$ 4,26 por dólar.

Em seguida, estão as moedas de Cingapura (dólar de Cingapura -18%) e China (yuan -15%).

"As grandes subvalorizações que encontramos são um pouco intrigantes, considerando que os períodos de alta das commodities tendem a vir com o dólar fraco e fortalecimento das moedas emergentes", disseram estrategistas do BofA em nota.

Além disso, o real ocupa a pior posição em um cálculo que o coloca contra outras moedas além do dólar.

Com relação a depreciação das taxas justas de câmbio no segundo trimestre de 2020, levando em consideração a crise causada pela Covid-19, o real lidera a queda, com baixa de 18%.

Nos três primeiros meses de 2021, a taxa justa do real valorizou-se 1%, enquanto o yuan, peso colombiano, peso chileno e sol peruano ganharam entre 5% e 12%.

Às 16h19, o dólar comercial registrava queda de 0,40% a R$ 5,561 na compra e R$ 5,563 na venda.

Relacionados:

► Banco Mundial aponta que retomada no Brasil será mais lenta que média da América Latina► Bolsa brasileira libera 12 novos BDRs de ETFs para qualquer investidor

Leia mais: