clique para ir para a página principal

Britânica BP tem lucro de US$ 4,67 bilhões no 1T21 e reverte prejuízo

Atualizado em -

Britânica BP tem lucro de US$ 4,67 bilhões no 1T21 e reverte prejuízo Getty Images
► 3R Petroleum registra alta de 3,7% na produção de petróleo em março ► Petrobras adia início de produção do campo de Mero; Estatal conclui venda de parques eólicos no RN

Beneficiada principalmente pelo aumento dos preços do petróleo e do gás natural, a petrolífera BP encerrou o 1T21 com lucro de US$ 4,67 bilhões, revertendo o prejuízo de US$ 4,36 bilhões registrado um ano antes.

A produção de óleo e gás da britânica no primeiro trimestre deste ano atingiu 909 mil barris de óleo equivalente (boe) por dia, crescimento de 1%, em relação aos três primeiros meses de 2020. Na mesma comparação, a capacidade instalada de fontes renováveis cresceu 45%, para 1,6 gigawatts (GW).

Em comunicado da empresa, o presidente global da companhia, Bernard Looney, ressaltou a redução em US$ 5,6 bilhões da dívida líquida no 1T21, ante o trimestre anterior, totalizando agora US$ 33,3 bilhões. A petrolífera tinha como meta reduzir o montante da dívida para abaixo de US$ 35 bilhões.

O resultado da companhia, impulsionado por preços mais altos das commodities e melhora do comércio global, indica que gigantes de petróleo seguem em um caminho de recuperação econômica - após perdas impostas pelo agravamento da pandemia no ano passado.

Blocos na foz do Amazonas

No início do mês a Petrobras anunciou ter assinado um acordo com a BP para assumir completamente as participações da empresa britânica em 6 blocos exploratórios de petróleo e gás em águas ultraprofundas na Foz do Amazonas, a cerca de 120 quilômetros do Amapá.

"O acordo com a BP permitirá que a Petrobras detenha 100% de participação nesses seis blocos", afirmou a estatal brasileira, em comunicado ao mercado no dia 5 de abril.

Relacionados:

► 3R Petroleum registra alta de 3,7% na produção de petróleo em março ► Petrobras adia início de produção do campo de Mero; Estatal conclui venda de parques eólicos no RN

Leia mais: