clique para ir para a página principal

PetroRio (PRIO3) fará desdobramento de ações

Atualizado em -

PetroRio (PRIO3) fará desdobramento de ações Divulgação | PetroRio
► Ciclo de alta das commodities impulsiona Ibovespa► Britânica BP tem lucro de US$ 4,67 bilhões no 1T21 e reverte prejuízo

O conselho administrativo da PetroRio (PRIO3) anunciou na noite de sexta-feira (30) um desdobramento de suas ações na proporção de cinco para um, que passarão a ser negociadas na B3 a partir do dia 6 de maio.

Serão emitidas 702.664.676 novas ações, sendo que o capital social da companhia se mantém no valor de R$ 5.526.451.830,79, passando a ser composto por 878.330.845 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal.

De acordo com o comunicado enviado ao mercado, o objetivo da produtora de petróleo é aumentar a liquidez dos papéis e tornar as ações acessíveis a um maior número de investidores.

"As novas ações emitidas terão os mesmos direitos e características das ações atualmente existentes, participando de forma integral a todos os benefícios, inclusive a dividendos e eventuais remunerações de capital que vierem a ser aprovados no exercício", reforçou a empresa em fato relevante.

No mês passado, as ações da petroleira dispararam - chegando a atingir o pico de R$ 101,80 -, após a companhia publicar uma nova certificação de reservas.

A declaração elaborada pela DeGlyer & MacNaughton apontou um incremento de 7,7 milhões de barris em reservas provadas, em relação a janeiro de 2020, considerando as reservas dos Campos de Polvo, Tubarão Martelo e Frade, e aumento de 16,1 milhões de barris.

Petrobras inicia licitação para maior plataforma do país

A Petrobras informou que iniciou um processo de licitação para aquisição de um novo FPSO (Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência) para o campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos. Batizada de P-80, a plataforma será a nona unidade a operar no campo, com capacidade para processar diariamente 225 mil barris de óleo e 12 milhões de m3 de gás.

De acordo com a estatal, a P-80 será a maior unidade de produção de petróleo a operar no Brasil e uma das maiores do mundo. A previsão é de que a P-80 entre em operação em 2026.

Relacionados:

► Ciclo de alta das commodities impulsiona Ibovespa► Britânica BP tem lucro de US$ 4,67 bilhões no 1T21 e reverte prejuízo

Leia mais: