clique para ir para a página principal

Lucro líquido da Gerdau aumenta 1.016% no 1º trimestre na comparação anual

Atualizado em -

Lucro líquido da Gerdau aumenta 1.016% no 1º trimestre na comparação anual Divulgação | Gerdau
► PetroRio tem prejuízo de R$ 39,7 milhões no primeiro trimestre► XP Inc. registra lucro líquido ajustado de R$ 846 milhões no 1T21; Em março, instituição tinha R$ 715 bi sob custódia

(Estadão Conteúdo) - O lucro líquido da Gerdau (GGBR4) no primeiro trimestre de 2021 deu um salto de 1.016% no primeiro trimestre de 2021, na comparação com o mesmo período de 2020, para R$ 2,471 bilhões. Na comparação com o quarto trimestre, o avanço é de 134%, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira. O lucro líquido ajustado no trimestre foi recorde trimestral histórico da companhia, impulsionado pelo maior Ebitda.

O lucro bruto ficou em R$ 3,797 bilhões, alta de 344% frente ao mesmo período do ano passado. A Gerdau informou que o lucro bruto e a margem bruta apresentaram crescimento devido ao aumento de 25% na receita por tonelada vendida enquanto houve 19% de elevação no custo por tonelada vendida quando comparados ao quarto trimestre.

"Esse resultado foi impulsionado, principalmente, pelo forte desempenho de construção no mercado norte-americano e brasileiro. Além disso, todas as nossas operações foram beneficiadas pelo bom momento do ciclo de commodities, onde os preços globais de aço e das matérias-primas atingiram níveis recordes", diz a empresa em seu relatório de resultados.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado atingiu R$ 4,318 bilhões entre janeiro e março deste ano, um avanço de 267% ante o mesmo período de 2020. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, a alta é de 41%.

A receita líquida ficou em R$ 16,343 bilhões no primeiro trimestre de 2021, ante R$ 9,228 bilhões entre janeiro e março de 2020 (alta de 77%). A alta em relação ao quarto trimestre, quando ficou em R$ 13,620 bilhões, é de 20%. A Gerdau informa que a receita líquida sofreu o impacto da variação cambial no período, uma vez que o dólar médio apreciou 23% frente ao real nos últimos 12 meses, e impactou positivamente as receitas das operações da companhia na América do Norte.

Além disso, com o crescente aumento dos custos com matéria-prima ao longo dos últimos meses, houve a necessidade de recomposição de margens onde a companhia visou manter a rentabilidade. Comparando especificamente com o primeiro trimestre de 2020, a receita líquida foi beneficiada pelos maiores volumes vendidos, além dos fatores mencionados.

Relacionados:

► PetroRio tem prejuízo de R$ 39,7 milhões no primeiro trimestre► XP Inc. registra lucro líquido ajustado de R$ 846 milhões no 1T21; Em março, instituição tinha R$ 715 bi sob custódia

Leia mais: