clique para ir para a página principal

Ministério da Saúde distribuirá mais 3,9 milhões de vacinas AstraZeneca/Fiocruz contra a Covid

Atualizado em -

Ministério da Saúde distribuirá mais 3,9 milhões de vacinas AstraZeneca/Fiocruz contra a Covid Divulgação | Governo do Maranhão
► Brasil recebe lote com 1,7 milhão de vacinas da Covax Facility; Anvisa aprova insumo da Fiocruz► Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose de vacina contra a Covid

Em mensagem publicada no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro anunciou neste sábado (8) que o Ministério da Saúde enviará um lote de mais 3,9 milhões de vacinas AstraZeneca/Fiocruz para todos os estados e o Distrito Federal.

A Região Norte receberá 281,4 mil doses, a Região Nordeste terá 984,1 mil doses e a Região Centro-Oeste receberá 294,1 mil doses. Já as regiões Sudeste e Sul receberão 1,79 milhão e 624,3 mil doses, respectivamente.

Além disso, desde ontem (7), o Ministério da Saúde distribuiu quase 1 milhão de novas vacinas da Coronavac/Butantan para uso apenas como segunda dose do imunizante. O objetivo é finalizar o plano vacinal de mais de 900 mil brasileiros.

Vacina da Fiocruz totalmente brasileira

Em entrevista coletiva do Ministério da Saúde, nesta sexta (7), o vice-presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Mario Moreira, afirmou que a instituição deve iniciar a fabricação da vacina da Oxford/AstraZeneca com o ingrediente farmacêutico ativo (IFA) produzido 100% no Brasil já no próximo dia 15 de maio.

"Vamos ter que produzir lotes de validação acertados com procedimentos internacionais e a partir daí a gente já começa a produzir em escala industrial. Os testes deverão aguardar o registro definitivo da Anvisa. A expectativa é que em outubro tenhamos a liberação para entregar estes lotes produzidos de maio em diante", explicou Moreira.

Por enquanto, as doses de vacinas contra a Covid-19 produzidas no Brasil dependem de IFA importado da China. A produção do insumo nacional é resultado de um acordo de transferência de tecnologia entre a Fiocruz e o consórcio formado pela farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

Relacionados:

► Brasil recebe lote com 1,7 milhão de vacinas da Covax Facility; Anvisa aprova insumo da Fiocruz► Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose de vacina contra a Covid

Leia mais: