clique para ir para a página principal

Klabin reverte prejuízo e registra lucro de R$ 421 milhões no 1T21

Atualizado em -

Klabin reverte prejuízo e registra lucro de R$ 421 milhões no 1T21 Arquivo Exame
► Klabin finaliza acordo para exploração de atividade florestal em Santa Catarina► Ciclo de alta das commodities impulsiona Ibovespa

A Klabin (KLBN11) registrou lucro líquido de R$ 421 milhões no 1T21, revertendo prejuízo de R$ 3,1 bilhões no mesmo período do ano anterior, em resultado beneficiado pela retomada da demanda no mercado local e no exterior, que apoiou alta de preços.

A receita líquida cresceu 34%, para quase R$ 3,5 bilhões, enquanto o volume de vendas somou 909 mil toneladas, alta de 7% na comparação ano a ano.

"O primeiro trimestre de 2021 seguiu a tendência observada ao longo do segundo semestre do ano passado, de retomada da demanda tanto no mercado local quanto no mercado externo após o forte impacto da pandemia do coronavírus. Este cenário permitiu o reajuste de preços em todas as linhas de negócios da Klabin, que aliado ao sólido desempenho operacional e à desvalorização do real, impulsionaram os resultados da companhia no período", destacou a empresa no informe de resultados.

Segundo a companhia, o Ebitda Ajustado, excluídos efeitos não recorrentes do trimestre, alcançou R$ 1,254 bilhão - aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2020. O valor desconsidera o ganho não recorrente de R$ 20 milhões referente à venda da unidade de papéis de Nova Campina.

A combinação do aumento do Ebitda Ajustado no período e a disciplina na alocação de capital impulsionou a geração de caixa e, consequentemente, a criação de valor para os seus acionistas.

Maior produtora e exportadora de papéis para embalagem do país, informou que o Fluxo de Caixa Livre Ajustado nos últimos doze meses, que desconsidera valores discricionários de investimentos em expansão, entre eles o capex do Projeto Puma II, foi de R$ 4,546 bilhões, equivalente a um yield de 17,4%. Já o retorno sobre o capital empregado, medido pelo indicador ROIC, foi de 16,5% no mesmo período.

Produção

O volume de produção das unidades de papéis da Klabin no primeiro trimestre de 2021 ficou em linha com o mesmo período do ano anterior, reflexo por um lado da redução de volume decorrente da parada de manutenção programada da Unidade Monte Alegre – mais detalhes na próxima seção -, e por outro lado do volume adicional advindo dos ativos adquiridos da IP. Na comparação com o último trimestre 2020, a produção foi 12% inferior, reflexo da parada de Monte Alegre, com maior impacto na produção de cartões, principal papel fabricado nesta planta.

O volume de produção dos três tipos de celulose (fibra curta, fibra longa e fluff) totalizou 413 mil toneladas no primeiro trimestre de 2021, 4% maior em relação ao 1T20 e 28% superior ao trimestre imediatamente anterior, como resultado da parada de manutenção realizada na Unidade Puma I em dezembro de 2020.

Desta forma, a produção total de celulose e papéis para embalagens no primeiro trimestre de 2021 cresceu 2% na comparação anual e com o trimestre imediatamente anterior.

tabela produção celulose.JPG

Relacionados:

► Klabin finaliza acordo para exploração de atividade florestal em Santa Catarina► Ciclo de alta das commodities impulsiona Ibovespa

Leia mais: