clique para ir para a página principal

Elon Musk insinua que Tesla pode vender toda sua participação em Bitcoin

Atualizado em -

Elon Musk insinua que Tesla pode vender toda sua participação em Bitcoin Brendan Smialowski | AFP
► Hashdex, primeiro ETF de criptomoedas da B3, capta R$ 600 milhões antes da estreia► Elon Musk confirma que Tesla suspenderá vendas de automóveis com Bitcoin por impacto ambiental

O empresário Elon Musk voltou a criticar o Bitcoin, na tarde deste domingo, em resposta a um usuário do Twitter. A moeda digital chegou a bater no menor menor preço desde fevereiro, caindo para menos de US$ 45 mil, após o bilionário da fabricante de carros elétricos concordar com um post no Twitter sinalizando que a Tesla (TSLA34) pode se desfazer da sua participação bilionária na criptomoeda.

O perfil @CryptoWhale especulou que os "bitcoiners" (adeptos da criptomoeda), "irão se estapear no próximo trimestre quando descobrirem que a Tesla liquidou o resto de suas ações em bitcoin".

"Com a quantidade de críticas que o Elon Musk vem recebendo, eu não o culparia" concluiu o usuário do perfil, que foi apoiado pelo dono da Tesla. "De fato", concordou o empresário sul-africano, sem dar detalhes.

Segundo o balanço do primeiro trimestre, a Tesla tinha cerca de US$ 2,48 bilhões em bitcoins no final de março, quando o ativo valia aproximadamente US$ 59 mil.

Mudança de postura

Na quarta-feira (12), o CEO da Tesla comunicou que a companhia não receberá mais Bitcoin como forma de pagamento pelos veículos que fabrica por conta de preocupações ambientais. Entretanto, o executivo chegou a afirmar que o uso de criptomoedas "tem futuro promissor".

"Estamos preocupados com o rápido uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações com Bitcoin, especialmente carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível", escreveu Musk em nota.

Em resposta a outro tweet que comparou o Bitcoin ao Dogecoin, Musk disse que a criptomoeda ultrapassará o Bitcoin se "grandes mudanças na rede forem implementadas".

Um dos motivos pelos quais o empresário tem usado o Dogecoin, segundo ele, é o fato de acreditar que ela poderá se tornar mais ecológica do que o Bitcoin.

Atualização: O CEO da Tesla esclareceu em um tweet na manhã desta segunda-feira (17) que a fabricante de veículos elétricos "não vendeu nenhum Bitcoin".

Relacionados:

► Hashdex, primeiro ETF de criptomoedas da B3, capta R$ 600 milhões antes da estreia► Elon Musk confirma que Tesla suspenderá vendas de automóveis com Bitcoin por impacto ambiental

Leia mais: