clique para ir para a página principal

Anvisa autoriza início de testes do soro anti-Covid em humanos

Atualizado em -

Anvisa autoriza início de testes do soro anti-Covid em humanos Marcelo Camargo
► Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a Covid-19► Fiocruz recebe nova remessa de insumo para produção de vacina

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta terça-feira (25) o início dos testes em seres humanos do soro anti-Covid desenvolvido pelo Instituto Butantan. O material foi desenvolvido a partir do plasma de cavalos e deve começar a ser testado na próxima semana. Embora não seja capaz de curar ou prevenir a doença, o soro ameniza os sintomas em pessoas que já estão infectadas pelo coronavírus.

Para desenvolver o soro, os cientistas do Butantan injetaram o vírus inativado nos cavalos, que geraram anticorpos para combater a doença. Depois dessa etapa, o plasma dos cavalos é extraído e tratado para que fiquem apenas os anticorpos que serão injetados nos pacientes. Até o momento, o Instituto Butantan possui 3 mil frascos do soro para testes.

Covid no Brasil

A aprovação dos testes do soro em humanos abre mais uma possibilidade de tratamento da doença no país. Nesta segunda (24), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.881, queda de 5% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registradas 841 mortes. Assim, o país ultrapassou a marca de 450 mil mortos por Covid. A média móvel de novos casos em sete dias foi de 65.719, alta de 8% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 37.563 casos. Sobre a imunização, 42.539.769 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 20,09% da população. A segunda dose foi aplicada em 20.935.857 pessoas, ou 9,89% da população.

Relacionados:

► Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a Covid-19► Fiocruz recebe nova remessa de insumo para produção de vacina

Leia mais: