clique para ir para a página principal

Ibovespa encerrou em +0,5%; desempenho positivo foi puxado por bancos

Atualizado em -

Ibovespa encerrou em +0,5%; desempenho positivo foi puxado por bancos Pexels
► Grupo Dimed apresenta à B3 pedido de migração para Novo Mercado

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O índice brasileiro encerrou o dia em alta de +0,5% cotado aos 130.776 pontos encerrando assim seu oitavo dia consecutivo de alta e renovando máxima histórica, mais uma vez. Esse desempenho positivo foi puxado por bancos, que ofuscaram o desempenho negativo de blue chips ligadas a commodities.

O ganho de força da Bolsa, porém, ocorreu após declarações do presidente da Câmara dos Deputados, que afirmou que o ideal seria não prorrogar mais os pagamentos do auxílio emergencial e que gostaria de aprovar o novo programa social que substituirá o Bolsa Família antes do recesso, para que ele posa ter validade ainda este ano.

Além disso, Arthur Lira também comentou sobre as reformas, dizendo que espera que o governo apresente seu “kit completo” sobre a reforma tributária para que ele possa definir o quadro e iniciar a tramitação do projeto de lei que cria a CBS — trecho da proposta que unifica PIS e Cofins, o único que já foi encaminhado pelo governo.

Enquanto isso, lá fora, as bolsas internacionais terminaram o pregão entre perdas e ganhos diante das incertezas sobre como as gigantes de tecnologia irão reagir ao novo imposto corporativo global mínimo aprovado pelos países do G7.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de +0,03% a R$ 5,036 na compra e a R$ 5,037 na venda.

Maiores altas

  • Azul (AZUL4) +5,52% R$ 47,18
  • Natura (NTCO3) +4,48% R$ 56,87
  • Gol (GOLL4) +3,85% R$ 27,50

Maiores baixas

  • Pão de Açúcar (PCAR3) -4,19% R$ 40,00
  • Banco Inter (BIDI11) -3,99% R$ 63,60
  • PetroRio (PRIO3) -3,76% R$ 19,73

Relacionados:

► Grupo Dimed apresenta à B3 pedido de migração para Novo Mercado

Leia mais: