clique para ir para a página principal

Caixa pede autorização para aumentar participação acionária na Elo

Atualizado em -

Caixa pede autorização para aumentar participação acionária na Elo Divulgação | Internet
► B3 estreia novo ETF com as 50 empresas mais inovadoras dos EUA► Amazon informa recorde mundial de vendas de pequena e média empresa no Prime Day

A Caixa Econômica Federal informou nesta quarta- feita (23) que a sua subsidiária Caixa Cartões pediu autorização ao Banco Central para aumentar a participação acionária no capital social da Elo por meio de compra de ações.

Segundo o Fato Relevante, a participação passará de 36,889% para 41,415%, com um valor patrimonial no montante aproximado de R$ 61,0 milhões. 

Caixa, Banco do Brasil e Bradesco são os três sócios da Elo Serviços Financeiros S.A. O negócio foi criado em 2002 para fazer concorrência com a Visa e a Mastercard. Na época da criação, os três bancos tinham partes iguais da empresa: a Caixa ficou com 33,3% e a Elopar (formada por Bradesco e Banco do Brasil) ficou com 66,6%.

Também na criação, foi definido que a cada quatro anos as participações de cada sócio seriam revistas de acordo com a contribuição para os resultados da Elo.

No comunicado desta quarta, a Caixa destaca o ciclo de quatro anos ao citar o pedido de mudança na participação acionária.

“A variabilidade é apurada a cada ciclo de quatro anos e permite que as participações societárias sejam ajustadas de tal forma que reflitam a efetiva contribuição de cada um dos sócios para o resultado da Elo com base no resultado da margem de contribuição”.

Relacionados:

► B3 estreia novo ETF com as 50 empresas mais inovadoras dos EUA► Amazon informa recorde mundial de vendas de pequena e média empresa no Prime Day

Leia mais: