clique para ir para a página principal

Binance é proibida de negociar criptomoedas no Reino Unido

Atualizado em -

Binance é proibida de negociar criptomoedas no Reino Unido Changpeng Zhao, CEO da Binance | Foto: Divulgação
► Hashdex, primeiro ETF de criptomoedas da B3, capta R$ 600 milhões antes da estreia► Corretora de criptomoedas Braziliex anuncia fechamento

A Binance, a maior bolsa de criptomoedas do mundo em volumes de negociação, foi proibida de operar no Reino Unido pelo regulador de mercados do país, em novo sinal de crescente repressão ao mercado de criptografia.

No sábado (26), a Autoridade de Conduta Financeira da Grã-Bretanha comunicou que a Binance Markets Limited, divisão britânica da Binance, "não tem permissão para realizar qualquer atividade regulamentada no Reino Unido".

A Binance foi criada para lançar seu próprio mercado de ativos digitais na Grã-Bretanha. Porém, foi uma das empresas de criptografia que retirou pedidos de registro na Autoridade de Conduta Financeira (FCA) por não atender aos requisitos de combate à lavagem de dinheiro.

O aumento da repressão dos órgãos reguladores em todo o mundo tem afetado o mercado de negociações das moedas digitais.

Além do Reino Unido, na semana passada, a Agência de Serviços Financeiros do Japão avisou que a Binance estava operando no país asiático sem sua permissão.

A China também ampliou esforços para acabar com a especulação de criptomoedas, ordenando o fim das operações dos mineradores de moeda digital em várias regiões do país, Como consequência, diversos bancos e empresas de pagamento passaram a não oferecer serviços de transações relacionados ao universo das criptos.

No início da manhã desta segunda-feira (28), o Bitcoin era negociado a US$ 34.783 - metade do valor recorde histórico de quase US$ 65 mil alcançado em abril passado.

Relacionados:

► Hashdex, primeiro ETF de criptomoedas da B3, capta R$ 600 milhões antes da estreia► Corretora de criptomoedas Braziliex anuncia fechamento

Leia mais: