clique para ir para a página principal

Aneel reajusta valor da bandeira tarifária vermelha em 52%

Atualizado em -

Aneel reajusta valor da bandeira tarifária vermelha em 52% Freepik
► Na TV, ministro admite crise hídrica; governo cria grupo para adotar medidas contra apagão► Indicadores de confiança do comércio e de serviços avançam em junho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira (29) que haverá reajuste de 52% na bandeira tarifária vermelha patamar 2, cobrada de forma adicional nas contas de luz quando o custo de produção de energia aumenta.

A partir de agora, a cobrança passa de R$6,24 para R$9,49 a cada 100 kWh consumidos.

O valor adicional da bandeira vermelha já vinha sendo cobrado desde junho. A Aneel prevê que a cobrança continue até pelo menos novembro por causa do baixo índice de chuvas em boa parte do país e pela queda do nível dos reservatórios hídricos.

“A questão da bandeira é, acima de tudo, uma ferramenta de transparência, pois, sinaliza, mês a mês, as condições de geração no país que refletem os custos cobrados. Não existe, portanto, um novo custo”, explica André Pepitone, diretor-geral da Aneel.

Crise hídrica

Em pronunciamento na TV nesta segunda (28), o ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) admitiu que o país vive uma crise hídrica.

Os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e Centro-Oeste, responsáveis por 70% da capacidade de geração de energia do país, estão com 29,4% da capacidade de armazenamento. Não há perspectiva de chuva forte nessas regiões até o mês de outubro.

Relacionados:

► Na TV, ministro admite crise hídrica; governo cria grupo para adotar medidas contra apagão► Indicadores de confiança do comércio e de serviços avançam em junho

Leia mais: