clique para ir para a página principal

Indicador de emprego da FGV mostra que mercado de trabalho dá sinais de recuperação

Atualizado em -

Indicador de emprego da FGV mostra que mercado de trabalho dá sinais de recuperação Marcelo Camargo | Agência Brasil
► Pandemia ainda provoca impactos no mercado de trabalho, diz Ipea► Desemprego chega a 14,7% e atinge recorde

O Brasil começa a dar sinais de recuperação do mercado de trabalho, segundo aponta a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira (06). O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) subiu 4,2 pontos em junho, para 87,6 pontos, maior nível desde fevereiro de 2020 (92,0 pts.). Em médias móveis trimestrais, o IAEmp variou 3,5 pontos, para 83,2 pontos.

“O mercado de trabalho começa a dar sinais de recuperação. O indicador antecedente de emprego fechou o segundo trimestre recuperando as perdas sofridas no início do ano e retornando ao maior patamar desde o início da pandemia. A recuperação econômica, a redução do número de mortes por covid e a flexibilização das medidas restritivas parecem contribuir com a melhora do cenário", afirma Rodolpho Tobler, economista do FGV IBRE.

Apesar da melhora, o cenário ainda é de incertezas sobre os próximos meses. Como o Mercado1Minuto mostrou, o desemprego chegou a 14,7% no trimestre encerrado em abril e manteve os níveis recordes.

Para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), ainda há um crescimento do desemprego, subocupação e desalento no país.

Relacionados:

► Pandemia ainda provoca impactos no mercado de trabalho, diz Ipea► Desemprego chega a 14,7% e atinge recorde

Leia mais: