clique para ir para a página principal

Inicia hoje período para reserva da oferta de ações da Raízen; IPO é um dos mais aguardados da temporada

Atualizado em -

 Inicia hoje período para reserva da oferta de ações da Raízen; IPO é um dos mais aguardados da temporada Divulgação | Raízen
► Raízen renova licença de uso da marca Shell por mais 13 anos► Raízen quer levantar R$ 6,9 bilhões com IPO; Ação é cotada entre R$ 7,40 a R$ 9,60

O período de reserva para pequenos investidores comprarem ações da Raízen antes da estreia na B3 começa nesta quarta-feira (21). O fim do prazo de reserva é 2 de agosto.

Considerado um dos IPOs mais aguardados da temporada, os papéis devem começar a ser negociados no dia 5 de agosto, através do código RAIZ4.

Levando em conta apenas a oferta base e o meio da faixa indicativa de preço por ação, de R$ 7,40 a R$ 9,60, a operação pode levantar R$ 6,7 bilhões. Num cenário considerando haver uma demanda para lotes adicional e suplementar e com os papéis vendidos pelo preço do topo da faixa indicativa de valor, a oferta pode movimentar R$ 10,5 bilhões.

"IPO é um sinal positivo. Um indicativo de que o mercado está com apetite para dar dinheiro para empresas que ainda não têm anos de track record (histórico de desempenho), como no caso de uma empresa de capital aberto. Afinal, a vida da empresa muda muito depois que ela tem a sua abertura de capital. Tem de ficar dando satisfação para todo mundo a cada trimestre sobre os números divulgados", explica o Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane.

Para participar da reserva de ações da Raízen, é só o investidor avisar ao seu assessor de investimentos, ou corretora, quantos papéis deseja comprar no IPO e por qual preço. Para entrar na oferta, o valor mínimo é de R$ 3 mil e o máximo de R$ 1 milhão. O preço por ação será fixado na data de 3 de agosto.

Com um faturamento superior a R$ 110 bilhões, sendo a maior parte na área da distribuição de combustíveis, a Raízen é a quarta maior companhia do Brasil. A empresa é a maior produtora de açúcar e etanol do mundo e a segunda maior distribuidora de combustíveis, atrás apenas da BR.

Relacionados:

► Raízen renova licença de uso da marca Shell por mais 13 anos► Raízen quer levantar R$ 6,9 bilhões com IPO; Ação é cotada entre R$ 7,40 a R$ 9,60

Leia mais: