clique para ir para a página principal

B3 estreia hoje o primeiro ETF de Ethereum da América Latina

Atualizado em -

B3 estreia hoje o primeiro ETF de Ethereum da América Latina Stas Kamensk | Bitcoinist.com
► Saiba o que é o Bitcoin e como funciona uma criptomoeda► Corretora de criptomoedas Braziliex anuncia fechamento

[APRENDA MAIS NA AULA DO MERCADO1M SOBRE COMO COMEÇAR A INVESTIR EM ETFS NA PRÁTICA]

Com o ticker QETH11, estreou nesta quarta-feira (4) na bolsa brasileira uma nova opção ao investidor interessado em aplicar no mercado de criptoativos. O ativo é um ETF (fundos de índices) com 100% de exposição ao ether, token da rede Ethereum chamado pelo mesmo nome.

Sem ter ocorrido nenhuma oferta primária, o primeiro ETF de Ethereum da América Latina entrou em listagem direta na B3. O ETF replica o índice CME CF Ether Reference Rate, que acompanha o preço do Ethereum em dólares. Aqui na bolsa brasileira, o fundo chega ao mercado com um patrimônio líquido de R$ 80 milhões com emissão coordenada pela Vitreo.

Lançado pela QR Asset Management, gestora de recursos da holding QR Capital, o ETF tem uma taxa de administração de 0,75% ao ano.

O Bitcoin e o Ether possuem juntos atualmente mais de US$ 1 trilhão de valor de mercado - equivalente a aproximadamente dois terços do mercado total de criptoativos em circulação.

Fora o QETH11, o investidor brasileiro tem atualmente mais dois outros produtos atrelados à criptomoedas na B3. O primeiro deles foi o HASH11, que segue uma cesta de criptomoedas e terminou junho com 131.730 investidores, ocupando o segundo lugar no ranking dos ETFs na bolsa brasileira. Também está disponível na B3 o QBTC11, que investe 100% do seu patrimônio em Bitcoins. O fundo estreou no dia 23 de junho e terminou o mês com um total de 14.356 investidores.

Nesta próxima quinta-feira (5) as opções aumentam com o início das negociações das cotas do segundo ETF de criptomoedas da gestora Hashdex, o Hashdex Nasdaq Bitcoin Reference Price Fundo de Índice, através do código BITH11.

O ativo está sendo divulgado como o primeiro ETF verde de Bitcoin do Brasil e busca replicar o índice Nasdaq Bitcoin Reference Price, desenvolvido pela Nasdaq. De acordo com a Hashdex, o novo fundo foi desenvolvido com o intuito de neutralizar emissões de carbono decorrentes de investimento em Bitcoin por meio da aquisição de créditos de carbono e investimentos em projetos neutralizadores.

Relacionados:

► Saiba o que é o Bitcoin e como funciona uma criptomoeda► Corretora de criptomoedas Braziliex anuncia fechamento

Leia mais: