clique para ir para a página principal

Com dívidas de quase R$ 1 bilhão, Madero pede registro para IPO

Atualizado em -

Com dívidas de quase R$ 1 bilhão, Madero pede registro para IPO Divulgação
► Com 'dúvidas' sobre capacidade financeira, Madero prepara IPO► Dona da MMartan mira IPO de R$ 700 milhões

A rede de restaurantes Madero entrou com pedido para realizar oferta pública inicial de ações (IPO) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta terça-feira (03) em meio a dívidas que chegam a quase R$ 1 bilhão. Os recursos da operação serão usados para pagamento de dívidas e para expansão dos negócios.

Fortemente impactada pela pandemia do coronavírus, que fechou restaurantes em todo o país, a empresa viu sua dívida bruta passar de R$ 705 milhões em dezembro passado para R$ 989,6 milhões no encerramento de junho deste ano. Em relação a dezembro de 2019, o passivo quase triplicou.

O próprio balanço do grupo para o primeiro trimestre de 2021 indicou que, por falta de garantias de que conseguirá renegociar dívidas, há "dúvidas substanciais sobre a capacidade da companhia de continuar em funcionamento dentro de um ano após a data em que essas demonstrações financeiras consolidadas foram emitidas".

Apesar das dificuldades financeiras, o Madero informa que chegou a um acordo com os bancos credores – BTG Pactual, Bradesco, Banco do Brasil e Itaú, todos presentes na coordenação do IPO.

Relacionados:

► Com 'dúvidas' sobre capacidade financeira, Madero prepara IPO► Dona da MMartan mira IPO de R$ 700 milhões

Leia mais: