clique para ir para a página principal

Raízen faz maior IPO do ano; ações começam a ser negociadas na quinta

Atualizado em -

Raízen faz maior IPO do ano; ações começam a ser negociadas na quinta Divulgação
► Pandemia altera hábitos de investidores; Somente em junho, B3 captou R$ 20 bilhões com IPOs► Depois de sucesso da SmartFit, BlueFit pede aval para IPO

A Raízen realizou a maior oferta pública inicial de ações (IPO) do ano na B3. Nesta terça-feira (03), a join venture entre Shell e Cosan precificou sua oferta inicial de ações a R$ 7,40 por papel, movimentando um total de R$ 6,9 bilhões. O preço de R$ 7,40 ficou no piso da faixa estimada para o IPO, que ia até R$ 9,60.

As ações começam a ser negociadas na B3 nesta quinta (05), com o código 'RAIZ4'.

Segundo a empresa, os recursos obtidos com a operação serão usados para construir novas unidades para expansão de produção, investimentos em infraestrutura de armazenamento, logística e para aumentar a eficiência e a produtividade. A oferta, exclusivamente primária, foi coordenada por BTG Pactual, Citi, Bank of America, Credit Suisse, Bradesco BBI, JPMorgan, Santander Brasil, XP Investimentos, HSBC, Safra e Scotiabank.

Antes da Raízen, o maior IPO do ano havia sido da SmartFit, que levantou R$ 2,3 bilhões em sua oferta inicial em julho.

Relacionados:

► Pandemia altera hábitos de investidores; Somente em junho, B3 captou R$ 20 bilhões com IPOs► Depois de sucesso da SmartFit, BlueFit pede aval para IPO

Leia mais: