clique para ir para a página principal

Setor de máquinas e equipamentos é o mais confiante da indústria, aponta CNI

Atualizado em -

Setor de máquinas e equipamentos é o mais confiante da indústria, aponta CNI Freepik
► Índice de Confiança do Empresário Industrial sobe para 63,2 pontos► CNI: pequenas indústrias apresentam evolução positiva no 2º trimestre

A confiança da indústria está subindo como um todo nos últimos meses, mas o setor de máquinas e equipamentos é o que mostra mais otimismo em relação ao cenário atual. Dados divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que todos os 30 setores analisados para cálculo do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) permaneceram acima dos 50 pontos no mês de agosto, mostrando otimismo da indústria em geral.

O setor de máquinas e equipamentos registrou 66,6 pontos em agosto, numa escala que vai de 0 a 100. Em seguida, aparece o setor de químicos, com 65,9 pontos. Entre os setores menos confiantes, destaque para o setor de bebidas, com 56,8 pontos, e obras de infraestrutura, com 58,3 pontos.

icei.jpg

Em agosto, a confiança cresceu em 21 dos 30 setores analisados, não variou em dois deles e recuou nos demais. Em seis dos sete setores em que houve queda de confiança, a queda foi menor que um ponto. O único setor que registrou queda de confiança mais intensa foi Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos, cujo índice recuou 3,7 pontos no mês.

A pesquisa da CNI consultou 2.383 empresas entre 2 e 11 de agosto, sendo 949 pequenas empresas, 860 médias e 574 de grande porte.

Como o Mercado1Minuto mostrou aqui, o ICEI cresceu 1,2 ponto em agosto em comparação com julho. Com isso, o índice ficou em 63,2 pontos e registrou o quarto aumento consecutivo no indicador, que acumula crescimento de 9,5 pontos de maio a agosto.

Outro importante estudo divulgado pela CNI, o Panorama da Pequena Indústria, mostrou que a média do segundo trimestre de 2021 foi de 46,5 pontos no Índice de Desempenho da pequena indústria, resultado que está acima da média do primeiro trimestre de 2021 (43,9 pontos) e do segundo trimestre de 2020 (34,1 pontos, influenciado pela pandemia).

Relacionados:

► Índice de Confiança do Empresário Industrial sobe para 63,2 pontos► CNI: pequenas indústrias apresentam evolução positiva no 2º trimestre

Leia mais: