clique para ir para a página principal

Comércio brasileiro tem alta de 1,2% em julho, diz relatório do Serasa

Atualizado em -

Comércio brasileiro tem alta de 1,2% em julho, diz relatório do Serasa Pexels
► Serasa: vendas no comércio crescem 10,1% no primeiro semestre► Com avanço da vacinação, confiança do empresário do comércio sobe 4,3% em agosto

De acordo com levantamento do Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian, a atividade do comércio brasileiro teve um crescimento de 1,2% em julho deste ano, em comparação ao mês interior.

O setor de tecido, vestuário, calçados e acessórios foi o que mais registrou crescimento, por conta da temporada de frio e o inverno prolongado neste ano no Centro-Sul do país. Com isso, o setor marcou uma expansão de 10,5%. Em relação às quedas, o único setor que teve uma baixa no mês foi o segmento de veículos, registrando um percentual de -1,8%.

“Com o avanço da vacinação e a flexibilização das restrições impostas aos comércios, as pessoas voltaram a circular e fazer compras pessoalmente. Há ainda um aumento da confiança dos consumidores, que estão gastando mais e ajudando os empreendedores a terem um alívio no fluxo de caixa depois deste período tão desafiador”, explicou Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.

Em comparação ao mesmo período do ano passado, o índice teve um crescimento de 10,6%. No entanto, é necessário levar em consideração que a queda de -17,5% registrado em julho do ano anterior, se deu por conta do período de pico da pandemia no país.

"Dessa forma, como o aumento não é capaz de compensar a queda, se torna apenas uma recuperação parcial”, informou Luiz Rabi.

Confiança no mercado brasileiro

Como explicado pelo Mercado1Minuto aqui, a confiança do empresário do comércio continua crescendo e conquistou em agosto a terceira alta seguida, de acordo com a Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O Índice de Confiança do Empresário (Icec), calculado pela CNC, teve um aumento de 4,3% em agosto deste ano em comparação com julho, atingindo 115 pontos, acima da zona considerada de satisfação.

Embora o setor ainda dependa muito do comércio presencial, o avanço da vacinação dos brasileiros traz otimismo aos empresários do setor. No segundo semestre, a expectativa é de percentuais ainda maiores, principalmente com os feriados de fim de ano.

Relacionados:

► Serasa: vendas no comércio crescem 10,1% no primeiro semestre► Com avanço da vacinação, confiança do empresário do comércio sobe 4,3% em agosto

Leia mais: