clique para ir para a página principal

Depois de 3 meses de superávit, Brasil teve déficit de US$ 1,6 bilhão em transações correntes em julho

Atualizado em -

Depois de 3 meses de superávit, Brasil teve déficit de US$ 1,6 bilhão em transações correntes em julho Freepik
► Prévia da inflação fica em 0,89% em agosto, maior resultado para esse mês desde 2002► Combinação de desemprego e inflação elevados faz confiança do consumidor cair em agosto

Depois de registrar três meses seguido de superávit, as transações correntes do Brasil registraram déficit de US$ 1,6 bilhão em julho de 2021, segundo divulgou o Banco Central nesta quarta-feira (25). Na comparação interanual, o superávit comercial recuou US$ 0,3 bilhão, as despesas líquidas de renda primária cresceram US$ 1,4 bilhão, e o déficit na conta de serviços reduziu US$ 0,7 bilhão.

O número do mês de julho ficou acima das estimativas de economistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que apostavam em déficit de US$ 300 milhões. Já analistas em pesquisa Reuters apostavam em um déficit de US$ 650 milhões.

A balança comercial de bens foi superavitária em US$ 6,3 bilhões em julho. As exportações de bens ficaram em US$ 25,8 bilhões no sétimo mês do ano, número que representa avanço de 31,9% em relação a julho do ano passado. Já as importações somaram US$ 19,5 bilhões, aumento de 49,9% ante o mesmo período de 2020.

As reservas internacionais somaram US$ 355,7 bilhões em julho de 2021, incremento de US$ 3,2 bilhões em comparação a junho de 2021.

Relacionados:

► Prévia da inflação fica em 0,89% em agosto, maior resultado para esse mês desde 2002► Combinação de desemprego e inflação elevados faz confiança do consumidor cair em agosto

Leia mais: