clique para ir para a página principal

Atem planeja aumentar oferta de derivados com a compra da refinaria Reman da Petrobras

Atualizado em -

Atem planeja aumentar oferta de derivados com a compra da refinaria Reman da Petrobras Pexels
► Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel ► Petrobras anuncia pagamento de R$ 21 bilhões aos acionistas

Nesta quinta-feira (26), a Petrobras (PETR3;PETR4) assinou o contrato de venda da Refinaria Isaac Sabbá (Reman) com a Ream Participações, veículo societário de propriedade dos sócios da Atem’s Distribuidora de Petróleo (Atem).

Com isso, o novo proprietário da refinaria Reman, disse hoje que a nova aquisição tem o objetivo de aumentar o preço das ofertas dos produtos, como combustível, derivados do petróleo e gás para a região onde se encontra a indústria, em Manaus (AM).

De acordo com a Ream Participações, a meta do Grupo Atem é que o crescimento da oferta das derivações ocorra de uma forma eficiente do ponto de vista logístico e sob condições comerciais isonômicas, sempre focando na otimização do mercado de combustíveis e no interesse dos que atuam no mercado.

“Tudo isso ao mesmo tempo em que assegura o desenvolvimento social e econômico da região amazônica”, disse o comprador da Refinaria Isaac Sabbá.

A Petrobras anunciou a venda da Reman e de seus ativos logísticos associados na véspera da assinatura do contrato por parte da Ream Participações, por US$ 189,5 milhões de dólares.

Atualmente, a Reman tem a capacidade de processar mais de 7 mil metros cúbicos de petróleo/dia, o que equivale a aproximadamente 46 mil barris/dia. Dentre os produtos industrializados, os principais são a gasolina e o diesel, além do gás, o querosene para aviação e os óleos combustíveis.

“A aquisição da refinaria por uma companhia que conhece o atacado e o varejo regional trará sinergias e benefícios para todos que atuam neste mercado”, informa em nota Miqueias Atem, acionista da companhia.

Venda de refinaria por US$ 189,5 milhões

Como o Mercado1Minuto apontou aqui, o valor da venda é de US$ 189,5 milhões, sendo que US$ 28,4 milhões foram pagos no ato da assinatura. O restante, US$ 161,1 milhões, será quitado no fechamento da operação, que está sujeito a reajustes previstos no contrato.

De acordo com a documentação, a operação está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, como a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Após o fechamento contratual, a Petrobras afirmou que ainda continuará apoiando a Atem nas operações da Reman com o intuito de preservar a segurança e a continuidade operacional durante um período determinado, sob um contrato de transição.

Relacionados:

► Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel ► Petrobras anuncia pagamento de R$ 21 bilhões aos acionistas

Leia mais: