clique para ir para a página principal

Botijão de gás fica 7% mais caro a partir desta quarta-feira (1)

Atualizado em -

Botijão de gás fica 7% mais caro a partir desta quarta-feira (1) Jader Souza/Portal Roraima
► Gasolina chega aos R$ 7, Petrobras melhora desempenho e brasileiros buscam alternativas ► Petrobras conclui cessão de participação no campo de Lapa e recebe US$ 49,4 mi

A partir de hoje (1), o gás de cozinha já está custando 7% mais caro para os consumidores. O reajuste, feito pelas distribuidoras, foi confirmado pelo presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg), Alexandre Borjaili.

De acordo com os dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do botijão de 13kg era de R$ 93,65. Em outros lugares, o preço poderia variar e chegar a R$ 130. Após esse reajuste, o gás de cozinha deve ficar até R$ 5,80 mais caro, além de um possível aumento de R$ 0,30 em alguns estados, devido ao aumento de ICMS no mês passado.

Segundo Borjaili, o aumento do preço pelas distribuidoras se deve ao dissídio (divergência de opiniões) da categoria e à inflação. Ele também afirmou que existem rumores no setor de que a Petrobras também deve aumentar o preço do GLP no início deste mês. Se isso se confirmar, esse será o sétimo reajuste somente em 2021, que já acumula uma alta de 38% no ano.

Após demitir o ex-presidente da Petrobras Roberto Castello Branco pelos ajustes consecutivos dos combustíveis, inclusive do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o aumento no preço do gás de cozinha pode virar mais uma preocupação para o atual governo federal.

O general Joaquim Silva e Luna, atual presidente da companhia, deixou de fazer reajustes mensais. O último aumento foi no início de julho, de 3,5%.

Relacionados:

► Gasolina chega aos R$ 7, Petrobras melhora desempenho e brasileiros buscam alternativas ► Petrobras conclui cessão de participação no campo de Lapa e recebe US$ 49,4 mi

Leia mais: