clique para ir para a página principal

Magazine Luiza informa direito de recesso referente à incorporação de ações da KaBuM!

Atualizado em -

Magazine Luiza informa direito de recesso referente à incorporação de ações da KaBuM! Divulgação | Magazine Luiza
► Magazine Luiza lidera ranking global de retorno a acionistas► Magalu anuncia novo programa de recompra de ações e incorpora 1,4 milhão de ações da Kabum!

Nesta quarta-feira (01) o Magazine Luiza (MGLU3) publicou um comunicado sobre o Direito de Recesso aos acionistas que discordaram da incorporação de ações da empresa de tecnologia Kabum!. No documento, a companhia publicou os procedimentos para o exercício do Direito de Recesso, liberada na Assembleia Geral Extraordinária do Magazine Luiza.

O Direito de Recesso consiste em retirar um acionista da empresa caso ele não concorde com certas deliberações da Assembleia Geral. A função do Direito de Recesso é de assegurar o acionário minoritário de determinadas modificações substanciais na estrutura de tal companhia ou contra a redução nos direitos assegurados por suas ações. A partir disso, o acionista tem direito de receber o valor dos papéis de sua propriedade.

Segundo o comunicado da empresa, os que farão jus ao Direito de Recesso são os acionistas titulares que votaram contra a aprovação da Incorporação de Ações ou não quiseram votar em relação à aprovação do acordo. Além disso, farão jus aqueles que também não compareceram na Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

Os acionistas titulares de ações ordinárias que desejarem utilizar o Direito de Recesso serão reembolsados pela totalidade das ações detidas, ou sobre parte das ações. No entanto, o número dos papéis só serão reembolsados até a Data de Corte, que aconteceu no dia 15 de julho de 2021.

"As ações de emissão da companhia adquiridas após a Data de Corte não conferirão aos seus titulares o Direito de Recesso”, informa o Magazine Luiza S.A., em seu comunicado.

Os acionistas dissidentes terão o direito ao reembolso de seus papéis, no valor de R$ 1,12 por ação, equivalente ao valor do patrimônio líquido da ação da Companhia em 31 de dezembro de 2020, segundo as demonstrações financeiras aprovadas na Assembleia Geral Ordinária.

"Nos termos do artigo 45, §2º, da Lei das S.A., considerando que a deliberação da AGE sobre a Incorporação de Ações ocorreu em um período maior do que 60 (sessenta) dias da data da Assembleia Geral Ordinária que aprovou o último balanço, será facultado ao acionista dissidente pedir levantamento de balanço especial em data que atenda esse prazo”, aponta o Magalu.

O prazo para o Exercício do Direito de Recesso é de 30 dias iniciado nesta quarta-feira (01) e encerrado no final de setembro. O acionista que não solicitar o Direito de Recesso no prazo estipulado, não poderá fazer jus ao mesmo.

O pagamento do Valor do Reembolso será efetuado após o prazo para o exercício do Direito de Recesso e depois que verificadas as condições suspensivas da Incorporação de Ações. Após o prazo estipulado, o Magazine Luiza informará aos acionários a data de pagamento do reembolso dos papéis que exercem o Direito de Recesso.

Por fim, os acionistas que tiverem seus papéis de emissão da companhia depositados na B3, se desejarem, deverão exercer o Direito de Recesso através de agentes de custódia. Já os acionistas que estiverem com suas ações custodiadas no Banco Itaú, precisam exercer o Direito de Recesso comparecendo a uma das agências especializadas na própria instituição financeira.

Incorporação de ações

Como o Mercado1Minuto registrou aqui, a Magazine Luiza (MGLU2) anunciou na quinta-feira passada (26), que a Assembleia Geral Extraordinária da companhia e do KaBuM! aprovou a incorporação de 1,4 milhão de ações da empresa de tecnologia. Além disso, a varejista adquiriu outras 564,8 mil ações do KaBuM!.

O Magazine Luiza comprou o KaBuM! como parte de sua estratégia de diversificação e atuação no ramo de tecnologia. A aquisição da empresa custou R$ 1 bilhão à vista, mais a incorporação das ações do KaBuM! pela gigante global.

De acordo com o comunicado, com a nova aquisição será possível oferecer os produtos do KaBuM! nos aplicativos do Magazine Luiza e os clientes conseguirão ter acesso a uma entrega mais rápida e a produtos financeiros, como cartão de crédito e seguros.

Relacionados:

► Magazine Luiza lidera ranking global de retorno a acionistas► Magalu anuncia novo programa de recompra de ações e incorpora 1,4 milhão de ações da Kabum!

Leia mais: