clique para ir para a página principal

Semana termina com atenção ao noticiário político e recuo do presidente

Atualizado em -

Semana termina com atenção ao noticiário político e recuo do presidente Drobotdean/Freepik
► Vale mantém ação judicial e resiste em devolver R$ 500 milhões de usina parada► Bolsa fecha em alta de 1,72%, após nota do presidente Bolsonaro apaziguando conflito com STF

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Nesta sexta-feira (10), após a reviravolta na reta final da sessão da última quinta-feira (9), com o Ibovespa passando de queda para fechar em alta de 1,72%, chegando à máxima de 2,6% após nota de Jair Bolsonaro à nação defendendo a harmonia entre os poderes, em movimento costurado pelo ex-presidente Michel Temer, o noticiário político segue no foco dos investidores.

De acordo com analistas ouvidos pelo InfoMoney, o recuo do presidente após as declarações inflamadas de 7 de setembro pode até dar um alívio para a discussão de pautas relevantes pendentes de solução no mundo político, mas tende a durar pouco.

Além disso, os desafios na seara econômica seguem no radar e, após a divulgação dos dados de inflação acima do esperado ontem, o destaque na agenda desta sexta-feira fica com as vendas no varejo.

Já no exterior, atenção para o índice de preços ao produtor nos EUA, em um dia de alta para as principais bolsas mundiais. Ainda no radar dos mercados internacionais, atenção para a repercussão da conversa entre os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping.

Internacional

Sobre os mercados mundiais, nos EUA os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq indicam altas de 0,52%, 0,43% e 0,42%, respectivamente. Na quinta, o Dow perdeu 0,43%, e o S&P recuou 0,46%, em seu quarto dia de perdas consecutivo. O Nasdaq recuou 0,25%, em seu segundo dia consecutivo de perdas. Assim, os três índices caminham para encerrar a semana no vermelho. Apesar das perdas, o Dow está apenas cerca de 2% abaixo de seu patamar recorde, o Nasdaq e o S&P cerca de 1% abaixo. Os índices foram impulsionados durante a temporada de divulgação de resultados, em que muitas empresas tiveram um desempenho acima do esperado.

Na quinta-feira (09), o Departamento de Emprego dos Estados Unidos anunciou que o número de novos pedidos de seguro-desemprego na semana anterior recuou a 310 mil, o menor nível desde o início da pandemia. O patamar ficou abaixo da expectativa de economistas ouvidos pela Dow Jones, de 335 mil. Os mercados aguardam por mais clareza sobre o próximo movimento do Federal Reserve.

O banco central americano iniciará em 21 de setembro uma reunião de dois dias. Investidores aguardam por novas sinalizações sobre a perspectiva de desaceleração do ritmo de compra de títulos pela instituição, atualmente em US$ 120 bilhões ao mês. Anteriormente, o presidente do Fed, Jerome Powell, havia afirmado que esperava uma sinalização mais clara do mercado de trabalho antes de alterar a política da instituição.

Os dados positivos quanto ao emprego vêm uma semana após o relatório relativo a agosto, que trouxe dúvidas quanto ao ritmo de recuperação da economia dos Estados Unidos, mesmo com o avanço da vacinação. O relatório havia indicado a criação de 235 mil vagas em agosto, abaixo da expectativa de economistas ouvidos pela Dow Jones, de criação de 720 mil vagas. Em julho haviam sido criadas 1,053 milhão de vagas. Ao mesmo tempo, o índice de desemprego recuou de 5,4% para 5,2%, em linha com as estimativas.

Na sexta, as bolsas asiáticas tiveram, em sua maioria, altas. Investidores monitoram especialmente ações de empresas que vêm sendo alvo de reguladores, como aquelas do setor de videogames. Os papéis da Tencent em Hong Kong avançaram 2,08% na sexta, enquanto os da NetEase avançaram 3,14%, em uma recuperação parcial após fortes perdas na quinta. As ações do setor de games tiveram perdas após o Diário Matinal do Sul da China informar que o governo do país pretende suspender a aprovação de novos games on-line no país.

Após o fechamento dos mercados, no entanto, o veículo de mídia corrigiu o artigo, e afirmou que o governo pretende desacelerar o processo. Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 1,91% na sexta, após o recuo de 2% de quinta; na China continental, o Shanghai composto avançou 0,27% na sexta; no Japão, o Nikkei avançou 1,25%; na Coreia do Sul, o Kospi avançou 0,36%. Também em destaque, a sessão foi de ânimo depois que os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, tiveram uma conversa.

Biden e Xi conversaram por telefone pela primeira vez desde fevereiro, e discutiram a necessidade de evitar que a competição entre as duas maiores economias do mundo vire um conflito, disse uma autoridade dos EUA. A autoridade disse que o tom da conversa foi “familiar” e “franca”, e a mídia estatal chinesa a descreveu como “uma conversa ampla, franca, profunda e estratégica”.

Na Europa, na quinta-feira (09), o Banco Central Europeu anunciou que manteve sua política monetária inalterada, mas afirmou que pretende desacelerar seu programa emergencial pandêmico de compra de títulos (PEPP na sigla em inglês). O anúncio é uma resposta à inflação mais forte e ao crescimento mais acelerado do PIB na Zona do Euro. Além disso, o Banco Central Europeu também revisou modestamente suas previsões de médio prazo quanto a inflação.

Nesta sexta-feira (10), o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, avança 0,3%, com destaque positivo para o setor de bens domésticos e negativo para empresas de telecomunicações. Além disso, na quinta-feira, ministros das Finanças do G-7, que reúne algumas das maiores economias do mundo, afirmou que é necessário mais progresso técnico sobre os planos para executar uma reforma de um imposto corporativo global.

Também na quinta-feira (09), os ministérios da Finança e da Justiça da Alemanha foram alvo de uma operação. Promotores estão investigando a agência contra lavagem de dinheiro do país e sua atuação contra crimes financeiros.

Hoje, ministros das Finanças Zona do Euro vão se reunir em Ljubljana, na Eslovênia, para realizar conversas informais. Segundo dados oficiais divulgados nesta sexta, a economia do Reino Unido avançou 0,1% em julho, em maio à redução do ritmo de atividade econômica com a propagação da variante delta de Covid. Além disso, o Índice de Preços ao Consumidor harmonizado final da Alemanha teve alta de 0,1% em agosto na comparação com o mês imediatamente anterior. Isso marca uma alta de 3,4% no ano.

Brasil

No Brasil, o último pregão de ações encerrou com alta de 1,72%, a 115.360 pontos e volume financeiro negociado de R$38,12 bilhões. A Bolsa chegou a subir mais de 2,6% a 116.353 pontos depois do presidente Jair Bolsonaro escrever uma carta apaziguando os ânimos com o Supremo Tribunal Federal (STF) após almoço com o ex-presidente Michel Temer, que foi quem indicou o ministro Alexandre de Moraes à Corte. Enquanto isso, o dólar comercial caiu 1,85% a R$ 5,226 na compra e a R$ 5,227 na venda.

Commoditie

Sobre as commodities, o petróleo Brent é negociado com alta de 1,85%, a US$72,77 o barril. Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian registram queda de 0,27%, cotados a 732 iuanes, equivalente hoje a US$ 113,7 (nas últimas 24 horas).

Corporativo

No contexto corporativo, o grupo suíço de materiais de construção Holcim anunciou que venderá suas atividades no Brasil, avaliadas em US$ 1,025 bilhão, para a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

Além disso, a PetroRio (PRIO3) informou que a produção total de petróleo em agosto atingiu 33.593 barris de óleo equivalente por dia (boepd). O número representa uma alta de 11% em relação aos 30.228 boepd registrados em julho. A maior produção foi do Campo de Frade, com 16.588 boepd, queda de 0,16% ante o mês anterior, quando foi registrado um volume de 16.616 boepd.

Ainda, a Eletronorte (ELET6) assinou contrato de venda da totalidade de sua participação de 49% na Norte Brasil Transmissora de Energia (NBTE) por R$ 700 milhões. Também como destaque, a mineradora Vale (VALE3) poderá ampliar em até 21,6% os desembolsos de caixa relacionados ao desastre de Brumadinho neste ano, em comparação aos valores de 2020, segundo informações publicadas pela empresa na quinta-feira (09). A previsão é que as despesas a partir do rompimento de barragem na cidade mineira, ocorrido em 2019, fiquem entre US$ 2,7 bilhões e US$ 3,2 bilhões em 2021, ante US$ 2,632 bilhões no ano passado. O montante inclui acordos de reparação dos danos, doações e descaracterização de barragens, entre outras.

Por fim, manifestações de caminhoneiros que bloqueiam algumas estradas federais nesta semana já estão se traduzindo em custos maiores para a Seara Alimentos, da JBS (JBSS3), que começa a ver menor disponibilidade de ração animal e redução nos veículos que transportam alimentos aos plantéis, disse ontem, o gerente Nacional de Originação de Grãos na Seara, Valdecir Martins, durante o webinar promovido pela associação Abitrigo. Ele ainda disse que a principal preocupação era sanitária, para que não falte alimento aos animais.

Relacionados:

► Vale mantém ação judicial e resiste em devolver R$ 500 milhões de usina parada► Bolsa fecha em alta de 1,72%, após nota do presidente Bolsonaro apaziguando conflito com STF

Leia mais: